Poetas travessos: as muitas vias entre poesia e música

Claudete Daflon

Resumo


O presente artigo propõe discutir como podem ser encaradas as relações entre poesia e música a partir da análise de algumas experiências poéticas. Almeja-se refletir sobre como a superação das fronteiras entre a linguagem musical e literária na produção de poetas brasileiros indica uma atitude travessa, na dimensão ambígua que supõe o vocábulo. Em outras palavras, representaria a atitude transgressora que questiona limites estabelecidos e permite, portanto, experimentar. Para desenvolver essa discussão, será desenvolvida a leitura de produção crítica relacionada ao assunto, com foco especial na literatura brasileira. Nesse sentido, foram selecionados textos de autores como Antônio Manoel, Carlos Rennó, Solange Ribeiro, Luiz Tatit e Pedro Marques junto a outros voltados para o estudo de escritores tomados aqui como objeto de estudo. Por outro lado, serão também considerados escritos críticos bem como poemas e letras de música. Desse modo, autores como Paulo Leminski, e Manuel Bandeira serão abordados, sobretudo, no que diz respeito aos diálogos que suas obras, de alguma maneira, estabeleceram ou permitiram estabelecer com a música. Na abordagem aos textos selecionados, a investigação será dirigida no sentido de identificar movimentos que atravessam a condição de poeta e compositor a fim de situar experiências dessa ordem no âmbito dos processos criativos contemporâneos caracterizados, de um modo geral, por transversalidades. DOI 10.12957/soletras.2013.6262

 


Palavras-chave


poesia, música, Manuel Bandeira, Paulo Leminski.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2013.6262

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br