ANÁLISE DE UM POEMA DA MODERNA LITERATURA ANGOLANA

Leodegário A. de Azevedo Filho

Resumo


Salvato Trigo, no livro Luandino Vieira, o logoteta (Porto,Brasília Editora, 1981) escreve, na p. 72: “Não restam dúvidas, portanto,de que, em Angola, especialmente na região etnolingüística doKimbundu, onde ficam Luanda e o Dondo, o bilingüismo era diluídopelo aparecimento dum discurso mestiçado e de tessitura não forçada,forjada a partir de cadências mútuas lexicais, fonológicas e sintáticas.”

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br