ANÁLISE DA CONCENTRAÇÃO DE MATERIAL PARTICULADO (MP2,5) NA INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO CORREDOR VIÁRIO TRANSOLÍMPICA

Diego Rafael dos Santos Peixoto, Simone Lorena Quiterio de Souza, Paulo Sergio de Oliveira Cezario

Resumo


O material particulado fino (MP2,5) é um dos principais poluentes que contribuem para a diminuição da qualidade do ar em áreas sob influência de rodovias. Devido ao seu tamanho, o MP2,5 pode penetrar nas camadas mais profundas do sistema respiratório causando problemas de saúde na população exposta ao poluente. Na Transolímpica, um corredor viário do Rio de Janeiro, o monitoramento de MP2,5 foi realizado durante a fase de instalação e operação da via por exigência do órgão ambiental fiscalizador, o Instituto Estadual do Ambiente (INEA). O presente trabalho analisou a concentração de MP2,5, em duas estações de monitoramento da qualidade do ar próximas à Transolímpica, no período de outubro de 2014 a outubro de 2018, contemplando as fases de instalação e operação da via. Foi realizada a comparação da concentração de MP2,5 entre as fases de instalação e operação, com os limites estabelecidos pela Resolução CONAMA N° 491/2018 e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, as variáveis meteorológicas foram correlacionadas com a concentração de MP2,5 obtida no período. Os resultados mostraram que o limite da Resolução CONAMA N° 491/2018 foi extrapolado três dias na fase de instalação e o limite recomendado pela OMS foi violado em 81 dias de amostragem. A comparação entre as fases de instalação e operação da Transolímpica mostrou que durante as obras a concentração de MP2,5 foi cerca de 24 % maior. E todas as variáveis meteorológicas se mostraram fracamente correlacionadas com a concentração de MP2,5.


Palavras-chave


Material particulado fino, qualidade do ar, rodovias, MP2,5

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ric.2020.49506

Direitos autorais 2020 Diego Rafael dos Santos Peixoto, Simone Lorena Quiterio de Souza, Paulo Sergio de Oliveira Cezario


 

ISSN: 2316-7041 | Indexada em:

 

Licença Creative Commons

A Revista Internacional de Ciências está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.