VALORAÇÃO DE DADOS AMBIENTAIS DA GERAÇÃO TERMELÉTRICA:USINA DE SANTA CRUZ/RJ

Silvia Machado Castro, Josimar Ribeiro de Almeida, Manoel Goncalves Rodrigues

Resumo


A energia gerada em uma usina termelétrica é feita por queima de combustíveis, como carvão e gás natural. A localização junto aos locais de consumo implica em economia nos custos de implantação das redes de transmissão, mas também gera impactos ambientais como poluição aérea e hídrica com agravamento do efeito estufa e chuva ácida, sendo os efluentes aéreos a principal ação impactante das usinas termelétricas. O presente trabalho visa identificar o nível de impacto socioeconômico negativo sobre a população do entorno das quatro unidades da Usina de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, estimando dados do combustível e a emissão aérea do SO2 e MP sobre a saúde humana em termos de morte e doença. Para tanto, foi utilizada a modelagem computacional para dispersão atmosférica através do programa computacional Industrial Source Complex Long Term - ISCLT desenvolvido pela U.S. Environmental Protection Agency - U.S. EPA, adequado para modelagens de curta distância, até 50 km; para valorar o risco incremental (RI) de morte foi utilizado um intervalo, com limites baseados em estudos de valoração de países desenvolvidos e em desenvolvimento representando a incerteza deste valor. Constou-se valores estimados de emissão de SO2 e MP acima daquele estabelecidos na legislação ambiental brasileira, com risco social de agravamento de sintomas asmáticos seguido de morte.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ric.2012.4938

Direitos autorais


 

ISSN: 2316-7041 | Indexada em:

 

Licença Creative Commons

A Revista Internacional de Ciências está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.