ETNOBOTÂNICA DE PLANTAS MEDICINAIS NUMA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CAPISTRANO, CEARÁ, BRASIL

Arlindo Pereira Nogueira

Resumo


Este estudo teve por objetivo realizar um levantamento das plantas medicinais cultivadas numa escola de ensino fundamental no município de Capistrano/CE e comparar as informações obtidas com as já descritas na bibliografia científica específica, visando o uso seguro em sua utilização. Trata-se de uma pesquisa- ação de abordagem mista, realizada através de entrevista semiestruturada com o núcleo gestor da escola envolvendo perguntas sobre identificação das plantas medicinais, partes utilizadas de cada planta para essa finalidade, modo de preparo e suas respectivas utilidades. Os resultados mostraram a Lamiaceae como a família de maior uso, enquanto a folha destacou-se como a parte mais utilizada da planta (85,7%), já a decocção foi apontada em 100% quando se refere ao método de preparo desses fitoterápicos. Constatou-se também, 71,4% de indicações terapêuticas citadas na escola que estão de acordo com as recomendadas pela ANVISA.

Palavras-chave


etnobotânica; fitoterápicos; educação; Capistrano- CE.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ric.2019.44015

Direitos autorais 2019 Arlindo Pereira Nogueira


 

ISSN: 2316-7041 | Indexada em:

 

Licença Creative Commons

A Revista Internacional de Ciências está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.