Influência do agregado miúdo reciclado na resistência à compressão e porosidade do concreto

Paula Di Domenico, Tainá Tamara Lima, Martha Nascimento Castro, Rodrigo Martinez Castro

Resumo


A crescente geração de resíduos de construção e demolição vem trazendo preocupação e aumentando sua importância quanto à economia, ao meio ambiente e a saúde da população. Como forma de minimizar esses problemas, a utilização de agregados reciclados produzidos a partir desses resíduos garante que novos concretos e argamassas sejam produzidos reduzindo os impactos ao meio ambiente e financeiros, sem perda de performance das misturas. Vários estudos já foram realizados mostrando que é possível a utilização dos resíduos de construção e demolição como agregados para produção de concreto, argamassa, blocos de pavimentação, entre outros. Com o ensaio de granulometria padronizou-se o agregado miúdo reciclado afim de que fosse produzido novo concreto tendo como análise seu comportamento quanto a resistência à compressão e permeabilidade. No programa experimental seguiu-se as normas para moldagem dos corpos-de-prova de concreto, rompimento dos corpos-de-prova e determinação da absorção de água do concreto no estado endurecido. De modo geral, os resultados de análise para a resistência apresentaram valores satisfatórios para concreto com substituição de agregado miúdo retido na peneira de 300µm e a absorção de água foi maior para todos os tratamentos que possuem agregado reciclado. Conclui-se que o uso do resíduo de construção e demolição como forma de agregado miúdo para a confecção de novos concretos é possível e garante resultados de resistência à compressão satisfatórios.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ric.2018.33254

Direitos autorais 2018 Paula Di Domenico, Tainá Tamara Lima, Rodrigo Martinez Castro, Martha Nascimento Castro


 

ISSN: 2316-7041 | Indexada em:

 

Licença Creative Commons

A Revista Internacional de Ciências está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.