O TRABALHO COM RELATOS DE EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO INICIAL: POR QUE É “MUITO IMPORTANTE OUVIR OS EDUCADORES DA ESCOLA PÚBLICA”

Marcos Garcia Neira

Resumo


Os relatos de experiência elaborados por professores que afirmam colocar o currículo cultural da Educação Física em ação substancializam os conhecimentos produzidos durante o fazer educacional. Esses registros foram tomados como os principais recursos didáticos da disciplina Metodologia do Ensino de Educação Física, componente curricular obrigatório de um curso de Licenciatura em Pedagogia de uma Instituição de Ensino Superior situada na capital paulista. Neste texto, promovemos um diálogo entre o percurso transcorrido e as análises das narrativas docentes elaboradas pelos licenciandos e licenciandas à medida em que se apropriavam dos referenciais epistemológicos e didático-metodológicos da Educação Física cultural. Dessa experiência extraímos duas aprendizagens importantes: os saberes elaborados pelos professores em atuação são bem recebidos quando incorporados ao currículo universitário e essa incorporação confere legitimidade não só aos conteúdos abordados como também à escola como espaço de produção de conhecimentos.


Palavras-chave


Formação de professores; Currículo; Educação Física

Texto completo:

PDF

Referências


BONETTO, P. X. R. A “escrita-currículo” da perspectiva cultural de Educação Física: entre aproximações, diferenciações, laissez-faire e fórmula. 2016. 238f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016.

BORGES, C. C. O. Governo, verdade, subjetividade: uma análise do currículo cultural da Educação Física. 2019. 181 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

CORAZZA, S. M. Pesquisa-ensino: o “hífen” da ligação necessária na formação docente. Araucárias: Revista do Mestrado em Educação da FACIPAL, Palmas, PR, v. 1, n. 1, p. 7-16, 2002.

DELEUZE, G.; PARNET, C. Diálogos. São Paulo: Escuta, 1998.

NEIRA, M. G. Educação Física. São Paulo: Blucher, 2011.

NEIRA, M. G. Relatos de experiência com o currículo cultural da Educação Física: formando professores e professoras no “chão da escola”. In: NEIRA, Marcos Garcia. (Org.). Educação Física cultural: relatos de experiência. Jundiaí: Paco, 2018. p. 9-19.

NEIRA, M. G. Educação Física cultural: inspiração e prática pedagógica. 2ª Ed. Jundiaí: Paco, 2019.

NEVES, M. R. O currículo cultural da Educação Física em ação: efeitos nas representações culturais dos estudantes sobre as práticas corporais e seus representantes. 2018. 198 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2018.

NUNES, H. C. B. O jogo da identidade e diferença no currículo cultural da Educação Física. 2018. 157 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2018.

SANTOS, I. L. A tematização e a problematização no currículo cultural da Educação Física. 2016. 246 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2016.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

SUÁREZ, D. H. La tradición crítica en educación y reconstrucción de la pedagogía. In: ELISALDE, R.; AMPUDIA, M. (comp.) Movimientos sociales y educación: teoría e historia de la educación popular en Argentina y América Latina. Buenos Libros, Buenos Aires, 2008. p. 193-214.

SUÁREZ, D. H. Relatos de experiencia, saber pedagógico y reconstrucción de la memoria escolar. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 27, n. 01, p. 387-416, abr. 2011.




DOI: https://doi.org/10.12957/riae.2021.51619

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


e-ISSN: 2359-6856

 


Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Indexada em:


 

 

Realização: