ENTRE A FORMAÇÃO HUMANISTA E A TECNICISTA: PERSPECTIVAS DO ENSINO JURÍDICO E DO BACHARELISMO NO BRASIL – DO AUGE AO DECLÍNIO

Renat Nureyev Mendes, Jair Teixeira dos Reis, Yury Vieira Tupynambá de Lélis Mendes

Resumo


O fenômeno do Bacharelismo se fez presente em toda a história do Brasil independente. Para ratificar essa afirmação, basta olhar para os grandes personagens de nossa história: quase todos eles eram Bacharéis em “Ciências Jurídicas e Sociais”. Em outras palavras, os Bacharéis estiveram presentes em vários grandes momentos históricos de nosso país. Destacaram-se na Política, na Literatura, no Jornalismo, dentre outras possibilidades. No entanto, da segunda metade do século passado aos dias atuais, alguns fatores, relacionados ao Ensino Jurídico pátrio, foram primordiais para que o fenômeno em tela não mais tivesse toda aquela “força” de outrora; e os seus integrantes deixassem de ser absolutos na vida social, política e cultural do Brasil. Partindo desse pressuposto é que pretendemos, através de uma pesquisa bibliográfica, refletir sobre essa questão: se a implementação do tecnicismo jurídico, aliada à proliferação dos Cursos de Direito no Brasil, foram preponderantes para o “declínio” do fenômeno bacharelístico.

DOI: 10.12957/rfd.2016.16711


Palavras-chave


Bacharelismo, Ensino Jurídico, Tecnicismo Jurídico, Proliferação dos Cursos de Direito, Declínio.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rfd.2016.16711

Indexada em:

Journals for Free

Endereço: Campus Maracanã, Pavilhão João Lyra Filho, 7º andar, Bloco F, sala 7123 Para atendimentos, agende um horário, através do e-mail: rfd.uerj@gmail.com  Telefones: (21) 2334-0507 e (21) 2334-2157. ISSN: 22363475.