CONDIÇÕES DE TRABALHO DOCENTE NOS PLANOS MUNICIPAIS DO PIEMONTE DA DIAMANTINA - BAHIA

Osni Oliveira Noberto da Silva, Theresinha Guimarães Miranda, Miguel Angel Garcia Bordas

Resumo


Este artigo tem como objetivo investigar como as condições de trabalho dos professores, são tratados nos planos municipais de educação das cidades da região do Piemonte da Diamantina. O estudo foi desenvolvimento a partir da pesquisa documental e análise dos dados foi feita através da Hermenêutica objetiva. É possível observar nos planos que existe uma baixa cooperação intermunicipal, ainda que eles desfrutem de problemas similares. Outro aspecto percebido foi a dificuldade em discutir temas que muitas vezes fogem da alçada dos municípios, mas que constam no Plano Nacional, caso da educação de nível superior. As condições dos docentes para estudo, como diminuição de carga horária e incentivo financeiro; e a preocupação com a saúde desses trabalhadores, são dois temas extremamente importantes, mas que infelizmente foram encontrados em apenas um terço dos Planos analisados. Entretanto os planos expõem o que se esperam deles, no que tange ao diagnóstico de suas realidades e autonomia relativa no que diz respeito a criação de metas e estratégias para melhorar a educação de seus respectivos municípios.


Palavras-chave


Condições de trabalho docente; Plano Municipal de Educação; Políticas educacionais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2019.38209

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional