PACTO PELA APRENDIZAGEM: ESTRATÉGIA BIOPOLÍTICA DE GOVERNO DA APRENDIZAGEM

Cláudia Tapia Sikilero, Adriana da Silva Thoma

Resumo


O baixo rendimento dos estudantes em conjunto com outros insucessos escolares, tais como a evasão e a retenção, norteiam o rumo das políticas públicas educacionais no Brasil. Tais políticas objetivam o governamento da população e fazem da escola pública um lócus privilegiado na sociedade de aprendizagem. Nesse viés, avaliações/índices são estratégias produtivas na grade da governamentalidade, tanto para o controle quanto para a condução das condutas. Com base nas ferramentas teórico-metodológicas de Foucault, foi analisado um programa da rede de ensino de Novo Hamburgo/RS que opera uma estratégia biopolítica, a qual visa ao governo da população, buscando a aprendizagem para todos no intuito de minimizar o insucesso escolar.

Palavras-chave


Políticas Públicas. Biopolítica. Aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional