A MATRIZ CULTURALISTA DO ENSINO UNIVERSITÁRIO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM PORTUGAL. O MAGISTÉRIO DE JOAQUIM DE CARVALHO

Margarida Louro Felgueiras

Resumo


Resumo: Refletir sobre a escrita da História da Educação implica conhecer, também, as matrizes que a fundam e as circunstâncias em que emergiu, foi ensinada, escrita, disseminada e apropriada. Neste sentido analisaremos a forma como a História da Educação ou da Pedagogia foi equacionada ou ensinada no âmbito de cursos universitários em Portugal. Tomaremos como referência os cursos da Universidade de Coimbra, em particular a ação de Joaquim de Carvalho, e a existência da História da Educação na Faculdade de Letras do Porto. Circunscrevemos o período temporal entre1901 e a década de 1960. A primeira data assinala a criação do Curso de Habilitação para o Magistério Secundário e a docência universitária da História da Pedagogia/ Educação; a década de 60, por nela ser percetível o início de algumas alterações no ensino da disciplina e na política educativa.

Palavras-Chave: 1. Ensino Universitário de História da Educação; 2. História da Pedagogia 3. Joaquim de Carvalho; 4. Escolas Normais Superiores; 5. Curso de Ciências Pedagógicas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional