A RELAÇÃO ESTADO-SOCIEDADE CIVIL NA FORMULAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Sandra Regina Sales

Resumo


O trabalho mostra a complexidade e as contradições que permeiam as relações entre um governo local cujos sujeitos políticos são oriundos dos movimentos sociais, e as organizações populares, bem como a riqueza vivenciada na construção da parceria no MOVA da cidade de Angra dos Reis. Apesar das contradições que permeiam a relação entre um governo popular e os movimentos populares, da disputa pela hegemonia travada no interior do próprio Estado, o trabalho revela que a realização de parcerias desta natureza podem contribuir para o fortalecimento das organizações populares e que é possível construir um Estado mais democrático e mais permeável à participação popular.

Palavras-chave


Estado; sociedade civil; alfabetização de jovens e adultos

Texto completo:

Texto completo [PDF]

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional