ENSINAR E EDUCAR: PROCESSOS

Maurício Mogilka

Resumo


Este artigo procura discutir o que é educação, no sentido rigoroso do termo. Para penetrar neste conceito, é necessária uma verdadeira arqueologia, uma vez que o seu significado está em constante reconstrução, pois definir o que é e o que não é educação significa poder, ao influir no tipo de subjetividade formada. No enfoque racionalista próprio à pedagogia moderna, principalmente aquela de tendência mais ortodoxa, perdeu-se o significado mais pleno do termo educação, tornando-se esta sinônimo de ensinar, isto é, provocar aprendizagem. O artigo procura mostrar que educar é bem mais do que isto, tendo a sua identidade definida pelo binômio desenvolvimento-aprendizagem, sem privilégios. Nesta linha reflexiva, ele defende que as práticas centradas fortemente no currículo formal e no adulto não conseguem ser educativas. Finalmente, este estudo tenta demonstrar que as possibilidades de estruturação de uma educação democrática exigem que se dê o salto de práticas de ensino para práticas educativas.

Palavras-chave


educar; desenvolvimento; educação democrática

Texto completo:

Texto completo [PDF]

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional