(Re)significando o ensino do italiano: práticas plurais, democráticas e reflexivas

Cristiane Lopes Landulfo

Resumo


RESUMO: Uma educação linguística que visa a uma formação crítica dos aprendizes não pode ser alheia aos problemas e conflitos reais da nossa sociedade-mundo. Por essa razão, defendo que não é mais possível pensarmos práticas pedagógicas que se omitam diante dos conflitos de raça, etnia e gênero e tampouco não questionem as relações de poder, as desigualdades e as injustiças sociais vigentes. Portanto, este artigo tem o propósito de apresentar os resultados de uma pesquisa qualitativa - interpretativista desenvolvida ao longo de dois anos com a finalidade de eleger e delimitar caminhos exploratórios que orientem a produção de materiais didáticos mediados por conteúdos pluriculturais e interculturais, isentos de motivações hegemônicas, etnocêntricas, desprovidos de estereótipos culturais e, em especial, sensíveis aos aprendizes brasileiros. Os resultados obtidos comprovaram que é urgente, necessário e possível repensar e ressignificar os materiais didáticos de italiano a fim de promovermos um ensino de línguas que seja cada vez mais humano, menos excludente, plural e, sobretudo, em consonância com os princípios democráticos e com a justiça social.

Palavras-chave: Ensino de língua. Italiano. Materiais didáticos. Pluralizar. Interculturalizar.

 

ABSTRACT: Un’educazione linguistica volta ad uma formazione critica degli studenti non può essere estranea ai reali problemi e ai conflitti della nostra società. Perciò, ritengo che non sia più possibile pensare alle pratiche pedagogiche che tralasciano  i conflitti di razza, etnia e genere, né tantomeno mettono in discussione le relazioni di potere e le  disuguaglianze e le ingiustizie sociali attuali).  Quindi, questo articolo vuole presentare i risultati di una ricerca qualitativa sviluppata nel corso di due anni allo scopo di costituire e delineare percorsi esplorativi che orientino la produzione di materiali didattici guidati da contenuti pluriculturali e interculturali, privi di motivazioni egemoniche ed etnocentriche,  di stereotipi culturali e, in particolare, sensibili agli studenti brasiliani. I risultati  ottenuti  hanno dimostrato  che è urgente, necessario e possibile ripensare e  attribuire nuovi significati ai materiali didattici di italiano al fine di promuovere un insegnamento delle lingue sempre più umano, più inclusivo, plurale e, soprattutto, in linea con i principi democratici e con la giustizia sociale.

Parole-chiave: Educazione Linguistica. Italiano. Materiali didattici. Pluralizzare. Interculturalizzare.

 

ABSTRACT: A language education that aims a critical development of learners cannot be unaware of the real problems and conflicts in our society. For this reason, I believe that it is no longer possible to think of pedagogical practices that are omitted in the face of conflicts of race, ethnicity, and gender, or do not question power relations, inequalities and prevailing social injustices. Therefore, this article has the purpose of presenting the results of a qualitative interpretativist research, developed over two years, with the objective of electing and delimiting exploratory paths that guide the production of teaching materials mediated by multicultural and intercultural content, free of hegemonic and ethnocentric motivations, with no cultural stereotypes and, especially, sensitive to Brazilian learners. The results proved that it is urgent, necessary and possible to rethink and re-signify the teaching materials of Italian in order to promote a language teaching that is more humane, less excluding, plural and, above all, in accordance with democratic principles and with social justice.

Keywords: Language teaching. Italian. Teaching materials. Pluralize. Interculturalize.


Palavras-chave


Ensino de língua. Italiano. Materiais didáticos. Pluralizar. Interculturalizar.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
A Revista Italiano UERJ está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Instituto de Letras


Rua São Francisco Xavier, 524, 11° andar, CEP 20559-900, Maracanã, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
E-mail: revistaitalianouerj@gmail.com