A linguagem do corpo em Mandragola

Priscila Nogueira da Rocha

Resumo


RESUMO: O presente artigo propõe-se a analisar a linguagem do corpo em Mandragola (1514-1518), de Nicolau Maquiavel, buscando evidenciar o papel central do corpo e da sexualidade na representação dos personagens e, consequentemente, da própria sociedade renascentista florentina. Para melhor entender o cenário da obra teatral, foi apresentada a visão do corpo na Idade Média e no Renascimento, passando então à análise da obra em si, buscando compreender as nuances e referências que, culminando na escolha da erva mandrágora como título da obra, teriam como intenção chamar a atenção para o papel central que nela o corpo representa, podendo ser interpretada como principal motivação de toda a trama.

Palavras-chave: Mandragola. Corpo. Linguagem. Maquiavel. Renascimento.

 

ABSTRACT: Questo testo presenta un’analisi dettagliata sul linguaggio del corpo nella Mandragola (1514-1518) scritta da Niccolò Machiavelli, con l’obiettivo di evidenziare le rappresentazioni del corpo e della sessualità nelle caratteristiche dei suoi personaggi. Per capire meglio lo scenario della commedia, sono presentati alcuni spunti sul corpo tanto nel Medioevo quanto nel Rinascimento e si verifica anche la scelta della pianta mandragola come titolo dell’opera, con lo scopo di attirare l’attenzione sul ruolo centrale che il corpo rappresenta e come si percepisce che esso è la motivazione principale dell’intera trama.

Parole chiave: Mandragola. Corpo. Linguaggio. Machiavelli. Rinascimento.

 

ABSTRACT: This article proposes to analyse the language references to the body in Mandragola (The Mandrake Root, 1514-1518), written by Niccolò Machiavelli, looking for evidences of the central role played by the body itself and the sexuality on the characters representation and, consequently, on the whole Florentine renaissance society. To allow a better understanding of the play’s scenario, this paper begins presenting both Middle Age’s and Renaissance’s visions of the body, moving forward to the analysis of Machiavelli’s work itself, seeking to understand the nuances and references that, culminating in the choice of the plant to title the play, which would actually aim to draw the attention to the central role played by the body, that could be interpreted as the main motivation for the whole plot.   

Keywords: Mandragola. Body. Language. Machiavelli. Renaissance.


Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
A Revista Italiano UERJ está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Instituto de Letras


Rua São Francisco Xavier, 524, 11° andar, CEP 20559-900, Maracanã, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
E-mail: revistaitalianouerj@gmail.com