Apendicite aguda

Roberto Garcia de Freitas, Marcos Bettini Pitombo, Maria Cristina Maya, Paulo Roberto Leal

Resumo


Os autores apresentam uma ampla revisão da apendicite aguda. Os marcos históricos importantes são relatados, desde Leonardo da Vinci em 1492. A epidemiologia, etiologia e fisiopatologia são abordadas de uma forma concisa e clara. O diagnóstico clínico é particularmente discutido numa ampla apresentação dos principais sinais e sintomas, e das diferentes formas de apresentação, com a perspectiva de estabelecer o diagnóstico ainda numa fase inicial. Os meios complementares de imagem, especialmente a ultrassonografia e a tomografia computadorizada, têm sua importância ressaltada, frisando as apresentações mais frequentes e mostrando suas imagens. O tratamento é apresentado, nas suas diferentes formas, chamando a atenção para a apendicectomia precoce. Finalmente, formas incomuns da apendicite são mencionadas e tratamentos de exceção são lembrados.

Texto completo:

PDF