Dor no fim da vida: Avaliar para tratar

Lilian Hennemann-Krause

Resumo


A avaliação e diagnóstico da dor são fundamentais para uma prescrição de analgésico adequada. Portanto, a identificação da dor quanto à sua origem, localização, tempo de evolução, intensidade, qualidade, e das repercussões sobre o indivíduo e o meio social é o primeiro passo para o controle efetivo da dor. O controle medicamentoso da dor deve ser impecável, porém a ideia de que uma medicação possa resolvertoda a complexidade da dor é um engano. É necessário que se alie a tecnologia à abordagem humanista, pois a dor abrange todos os aspectosda vida. Cicely Saunders aponta que a dor total é mais bem diagnosticada e tratada através do modelo de assistência biopsicossocial. As repercussões da dor não tratada interferem em todos os aspectos da vida da pessoa além de impedir um melhor desfrute da vida.

Texto completo:

PDF