Diversidade sexual e Política Nacional de Saúde Mental: contribuições pertinentes dos sujeitos insistentes

Marco José de Oliveira Duarte

Resumo


  O presente artigo tem como objetivo problematizar algumas questões pertinentes para os estudos em diversidade sexual, tendo como ponto de pauta as relações entre o sofrimento mental, os direitos humanos de LGBT e a política pública de saúde mental para contemporizar e qualificar o público-alvo dos serviços de saúde mental. Toma como referência as representaçõessociais e culturais que instituíram esses sujeitos nos lugares próprios da patologia, do desvio, da segregação e da exclusão social e os atuais processos que se encontram na luta por direitos humanos e cidadania. Nesse contexto, apesar dos ditos avanços no campo dos direitos humanos, a experiência do sofrimento mental de LGBT é levada em consideração na perspectiva da pro-moção de equidade em saúde, a partir de suas vulnerabilidades específicas, mesmo sendo consenso no campo público e político da saúde, a necessidade de enfrentamento da homofobia e da transfobia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rep.2011.2935

 

 

                                              

ISSN: 1414-8609 | e-ISSN: 2238-3786 JournalDOI: http://doi.org/10.12957/rep

Licença Creative Commons