Universo canavieiro e reprodução das desigualdades sociais

Severina Garcia de Araújo

Resumo


O artigo apresenta um estudo no âmbito da nova expansão da agro-indústria canavieira ante a política oficial de incentivo à matriz energética renovável, no contexto da mundialização do capital, sob direção do capital financeiro, que participa do capital produtivo e, juntos, avançam nos negóciosda agricultura e no mercado de terras, agravando o processo de exploração/expropriação da força de trabalho e as desigualdades. O estudo expõe a crescente presença de grupos internacionais que, face ao grande número de traba-lhadores desempregados, recorrem à superexploração de sua força de trabalho, tida como escravidão moderna em termos jurídicos. Por meio do estudo, foi possível concluir que se trata de um dos mecanismos de acumulação por espoliação, próprio da dinâmica capitalista, de modo que o novo cenário revela o paradoxo entre expansão e lucratividade de um lado, pobreza e desigualdades do outro.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rep.2010.2617

 

 

                                              

ISSN: 1414-8609 | e-ISSN: 2238-3786 JournalDOI: http://doi.org/10.12957/rep

Licença Creative Commons