Representações sociais da AIDS e alteridade

Brigido Vizeu Camargo, Raquel Bohn Bertoldo, Andréa Barbará

Resumo


O presente estudo investigou as representações sociais da AIDS de adolescentes assim como suas estimações sobre as representações dos outros adolescentes. Os dados foram coletados a partir de duas questões abertas: 1) “O que você pensa sobre a AIDS?” e 2) “O que você acha que os jovens da sua idade pensam sobre a AIDS?”, analisadas pelo programa ALCESTE. Participaram do estudo 261 estudantes do ensino médio, sendo 50,6% do sexo feminino. Os resultados indicam uma representação da AIDS como um problema social, biomédico e relacionado à intimidade. A representação do que os outros jovens pensam sobre a AIDS também enfoca o aspecto biomédico, mas se diferencia ao relacionar a contaminação pelo HIV à falta de preocupação com a prevenção e à irresponsabilidade. Conclui-se que os adolescentes projetam nos outros de seu grupo elementos negativos que envolvem questões ligadas à próprias emoções e percepção de risco frente a doença.

Palavras-chave


AIDS; Adolescentes; Representações sociais; Alteridade

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2009.9080

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com