Interações entre voluntários e usuários em onco-hematologia pediátrica: um estudo sobre os “palhaços-doutores”

Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira de Araújo, Tathiane Barbosa Guimarães

Resumo


“Palhaços-doutores” são voluntários que adotam a “arte do palhaço” em atividades recreativas em ambientes hospitalares, proporcionando bem-estar físico, psicológico e social ao paciente internado. Visando compreender melhor tal experiência, realizaram-se entrevistas com pacientes, acompanhantes e “palhaços-doutores”, bem como se observaram suas atividades em uma unidade de onco-hematologia pediátrica. Os relatos obtidos indicam que tanto pacientes quanto acompanhantes percebem os benefícios da intervenção destes voluntários como estratégia distrativa de enfrentamento e estimulação do desenvolvimento em condições adversas. Discutem-se, também, as peculiaridades da identidade do palhaço-doutor e sua atuação no campo da saúde. Considerando a relevância da temática para as diversas subáreas da Psicologia, sugere-se a condução de mais pesquisas sobre “palhaços-doutores” e suas interações em hospitais.

Palavras-chave


Lúdico; Hospital; Interação; “Palhaços-Doutores”; Voluntário

Texto completo:

PDF HTML


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2009.9072

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com