Ansiedade, depressão e desesperança em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica

Rossane Frizzo de Godoy

Resumo


A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é altamente incapacitante. O reconhecimento de fatores emocionais comuns a esses pacientes pode fornecer subsídios importantes para os profissionais que atuam na área da saúde. Objetivos: avaliar o impacto do programa de reabilitação pulmonar (PRP) sobre os níveis de ansiedade, depressão e desesperança de pacientes com DPOC, por meio da logoterapia. Métodos: 17 pacientes foram avaliados no início e ao final do PRP com três instrumentos de medida: Inventário Beck de Ansiedade, Inventário Beck de Depressão e Escala de Desesperança de Beck. Resultados: Participaram deste estudo 17 pacientes (52,9% homens), idade média de 64,5±8,1 anos. Ansiedade e depressão foram constatadas em 29,4% da amostra; desesperança em 41,1%. Na comparação entre pré e pós testes, os resultados foram os seguintes: ansiedade (p=0,002); depressão (p=0,001); desesperança (p=0,03). Conclusões: a realização do PRP mostrou-se efetiva para reduzir os níveis de ansiedade, depressão e desesperança dos pacientes.

Palavras-chave


Ansiedade; Depressão; Desesperança; DPOC

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2013.8607

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com