AS PAIXÕES DO SER: A PARTIR DE UM CASO FREUDIANO

Sônia Alberti

Resumo


Tomando o campo das paixões como uma das maneiras que o sujeito tem de se subtrair à falta estrutural do ser falante, esse texto de um lado as diferencia do desejo e, de outro, as articula na clínica psicanalítica, em particular, com um caso publicado por Sigmund Freud em 1920. Em sua análise, o texto se apóia nas contribuições teórico-clínicas de Jacques Lacan que, por sua vez, se baseia na tríade de Spinoza para aprofundar o tema da paixão: amor, ódio e ignorância. Em última instância, trata-se de retomar um caso clínico de Freud, não tão conhecido como outros, e aprofundar questões muito atuais da clínica psicanalítica desse início do século XXI.

Texto completo:

PDF HTML


Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com