Diário de Campo e a Relação do(a) Pesquisador(a) com o Campo-Tema na Pesquisa-Intervenção

Renata Fischer da Silveira Kroeff, Póti Quartiero Gavillon, Laís Vargas Ramm

Resumo


O presente trabalho aborda a relação do(a) pesquisador(a) com o campo-tema, desfazendo a sobreposição entre campo e espaço geográfico, para refletir sobre o papel do uso de diários de campo na pesquisa-intervenção. A partir da abordagem enativa da cognição, tomamos a noção de afeto como elemento modulador da atenção do(a) pesquisador(a), que se relaciona com a problemática da pesquisa, produzindo registros de aspectos do cotidiano e de suas implicações no diário, que passam a ser percebidos como parte do campo-tema da pesquisa. Tomamos como objeto de análise diários de campo escritos por pesquisadores(as) em uma pesquisa que buscava acompanhar processos de aprendizagem com um jogo digital de localização. Concluímos que o uso do diário de campo acompanha e participa da produção da atenção do(a) pesquisador(a) na sua inserção no campo-tema, de modo que as memórias, hábitos e a inserção do(a) pesquisador(a) nos contextos cotidianos também compõem a pesquisa, tomada como um fazer político que intervém na realidade.

Palavras-chave


diário; pesquisa-intervenção; pesquisa qualitativa; metodologia; pesquisa de campo

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2020.52579

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com