Gestalt-terapia e Cuidado

Patricia Valle de Albuquerque Lima

Resumo


O presente artigo pretende considerar o conceito de cuidado dentro das perspectivas filosóficas e teóricas da Gestalt-terapia, buscando refletir sobre sua aplicabilidade na clínica ampliada. A experiência da autora, enquanto professora universitária e supervisora de estágio em Gestalt-terapia, servirá como ponto de sustentação para a reflexão sobre o cuidado na clínica ampliada, dado o vínculo que a mesma construiu e mantêm com a rede pública de saúde e assistência social em uma cidade do norte fluminense, através da oferta de estágio em diversos dispositivos desta rede. Ao longo deste artigo, não se pretende propor modos específicos de cuidado, mas refletir sobre a visão de cuidado em Gestalt-terapia e das implicações da abordagem na atuação do gestalt-terapeuta. O nosso objetivo, portanto, não é apontar modos apropriados de cuidar em Gestalt-terapia, mas possibilitar um maior entendimento do que podemos considerar cuidado e se a visão de cuidado proposta é compatível com a atuação na clínica ampliada.

Palavras-chave


gestalt-terapia; cuidado; clínica ampliada

Texto completo:

HTML PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2019.49301

Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com