EDITORIAL

 

Amana Mattos**; Ana Maria Jacó Vilela*; Deise Maria Fernandes Mendes**; Heloisa Fernandes Caldas Ribeiro**; Jimena de Garay Hernndez**; Laura Cristina de Toledo Quadros**; Patrícia Lorena Quitério**; Vanessa Barbosa Romera Leme**; Vinicius Anciães Darriba**

Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Endereço para correspondência

 

 

Temos a imensa satisfação de apresentar o último número da Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia. Ao longo de todo o ano de 2019 a equipe editorial trabalhou incessantemente para garantir a periodicidade da revista, mantendo ao mesmo tempo a qualidade dos artigos, com estudos que proporcionassem inovação e reflexão crítica.

Vivemos um momento de crise social, política e econômica em que as instituições públicas de ensino em geral, e as ciências humanas em específico, têm recebido questionamentos sobre seu valor para o desenvolvimento geral da sociedade. Nesse sentido, cada artigo deste volume representa uma maneira de resistência das universidades em compartilhar os conhecimentos científicos com a comunidade. Isto é fundamentalmente importante neste momento em que recordamos o 40º Aniversário do assassinato de Ignacio Martín-Baró (1942-1989), cuja vida e obra, principalmente a Psicologia da Libertação, nos mostram a necessidade de uma práxis condizente com a realidade de pobreza e desigualdade em nossos países latino-americanos.

O volume 19, número 3 da Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia é composto por 17 artigos, sendo quatro em Psicologia Social, cinco em Psicologia do Desenvolvimento, cinco em Psicologia Clínica e Psicanálise, um na seção Clio-Psyché e duas resenhas.

A seção Psicologia Social abre o volume com estudos que tratam diversos temas atuais de maneira crítica. O primeiro artigo O estudo das migrações a partir da Psicologia Social: Uma perspectiva crítica, de Suélen Cristina de Miranda, apresenta uma discussão sobre a necessidade de desnaturalizar o termo migrante, considerando classe, gênero, raça/etnicidade e nacionalidade. O segundo artigo Condições de trabalho e saúde de trabalhadores em um restaurante universitário, de Marina Greghi Sticca, Flavia Helen Moreira da Silva e Marina Bernardo Mandarini, trata de uma pesquisa qualitativa que identifica as relações entre as condições de trabalho e a saúde dos trabalhadores. O terceiro estudo A escuta qualificada na assistência social: Da postura diagnóstica às formas (po)éticas de escutar, de Rafael Bianchi Silva e Natália Sanches, por meio de uma pesquisa documental e bibliográfica problematiza o conceito de escuta e como ela se articula nas produções acadêmicas na área de Assistência Social. O último artigo Cuidado e Artes Circenses: O circo no cotidiano de uma instituição de saúde mental, de Luiza Fernandes Barros e Walter Melo, analisa a prática de atividades circenses por meio da inserção em um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas.

Inicia a seção de Psicologia do Desenvolvimento com o artigo Acesso e qualidade da informação recebida sobre sexo e sexualidade na perspectiva adolescente, de Milene Fontana Furlanetto, Angela Helena Marin e Tonantzin Ribeiro Gonçalves, que caracteriza o acesso e a qualidade da informação recebida pelos adolescentes sobre sexo e sexualidade nos contextos familiar e escolar. Ainda com foco nas percepções dos adolescentes, o segundo artigo Sexting: Percepções de adolescentes sobre o fenômeno e acerca do papel das relações familiares, de Andre Tavares Cardoso, Denise Falcke e Clarisse Pereira Mosmann, apresenta uma pesquisa qualitativa e descritiva que visou conhecer o fenômeno do Sexting e o papel das relações familiares. O terceiro artigo Metas parentais de socialização sobre emoções: Um estudo exploratório, de Deise Maria Leal Fernandes Mendes, Dandara de Oliveira Ramos e Joana Lezan Sant'Anna, trata de uma investigação para analisar as metas parentais de socialização emocional em mães e pais, assim como a sua associação com a valorização da autonomia ou da relação. O quarto artigo O papel da Home Literacy e da Educação Infantil no desenvolvimento dos precursores da alfabetização, de Kátia de Matos Palinha e Marcia Peruzzi Elia da Mota, é um estudo correlacional que verifica as influências do Home Literacy Environment e da Educação Infantil no desenvolvimento dos precursores da alfabetização, considerando a consciência fonológica e conhecimento de letras. O último artigo desta seção Exercício físico regular e depressão em idosos, de José Augusto Evangelho Hernandez e Rogério da Cunha Voser, investiga a relação entre o exercício regular e a depressão em idosos sedentários e praticantes de exercícios físicos regulares.

A seção de Psicologia Clínica e Psicanálise apresenta em seu primeiro artigo Tornar-se mãe: Construindo o vínculo parento-filial na adoção tardia, de Débora da Silva Sampaio, Cristina Ribeiro Teixeira Dantas, Andrea Seixas Magalhães e Terezinha Féres-Carneiro, um estudo de caso que investiga a construção do vínculo parento-filial no contexto da adoção tardia. O segundo artigo Reflexões sobre os conceitos de cidadania e sujeito em psicanálise na Atenção Psicossocial, de Joyce Hilario Maranhão e Camilla Lopes Araújo Vieira, foca os significantes de cidadania e de sujeito na psicanálise e quais as implicações práticas e políticas de tais concepções para o cotidiano dos Centros de Atenção Psicossocial, de modo a contribuir para a luta antimanicomial. O terceiro artigo, Vivências de psicólogos como integrantes de equipes multidisciplinares em hospital, de Thaís de Castro Gazott e Vera Engler Cury, procura compreender fenomenologicamente a experiência de psicólogos que atuam em equipes multidisciplinares em hospitais. O quarto artigo Da clínica à cultura: Desdobramentos da pesquisa entre psicanálise e arte, de Ana Lúcia Mandelli Marsillac, Gerusa Morgana Bloss e Thiciara Mattiazzi, propõe interfaces do método psicanalítico que partem da clínica e se desdobram sobre o campo das artes e da cultura. O último artigo A metáfora do amor: A posição do analista perante o (des)encontro no encontro amoroso, de Simone Ravizzini e Paulo Eduardo Viana Vidal, apresenta reflexões sobre o amor, a transferência e a posição do analista diante da limitação caracterizada em cada enlace amoroso, a partir da psicanálise lacaniana.

A seção Clio-Psyché apresenta do artigo História da Psicologia Política: Heterogeneidade e institucionalização, de Domenico Uhng Hur, que focaliza os trabalhos que historicizaram a Psicologia Política, visando discutir as diferenças e realizar uma integração nas narrativas dos autores da Europa, Estados Unidos e América Latina.

Finaliza o número duas resenhas, sendo a primeira sobre o livro Competência social e habilidades sociais: Manual teórico-prático, de Lucas Cordeiro Freitas em que o autor apresenta as contribuições do campo teórico e prático das habilidades sociais em termos conceituais e aplicados no que se refere à concepção, ao planejamento, à implementação e à avaliação de intervenções. A última resenha Da escrita ao toque: Elaborando experiências traumáticas com tutores de resiliência, de Arthur Teixeira Pereira e Edna Lúcia Tinoco Ponciano, refere-se a uma discussão a partir do filme As vantagens de ser invisível, acerca do processo de desenvolvimento de um adolescente, destacando a relação interpessoal e a prática da escrita na elaboração de experiências traumáticas.

Desejamos a todos uma boa leitura! A Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia agradece seu interesse!

 

 

Endereço para correspondência
Comissão Editorial
Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ, Rua São Francisco Xavier, 524, Bloco F, 10° andar, sala 10.005, Maracanã, CEP 20550-013, Rio de Janeiro - RJ, Brasil
Endereço eletrônico: revispsi@gmail.com

 

 

Notas

* Professora Associada do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
** Professor/a Adjunto/a do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

 

Este artigo de revista Estudos e Pesquisas em Psicologia é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.



Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com