EDITORIAL

 

Adriana Benevides Soares*; Alexandra Cleopatre Tsallis**; Deise Maria Fernandes Mendes**; Renata Patrcia Forain de Valentim**

Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Endereço para correspondência

 

 

A preocupação da equipe editorial com a qualidade dos textos na Estudos e Pesquisas em Psicologia é sua marca de longa data e permanece. Mantendo seu compromisso com os colaboradores e leitores, a busca por artigos que nos tragam boa leitura e inovação é uma meta continuada. Também é notório seu perfil diversificado mantendo espaços de discussão para os diversos saberes Psi e áreas de conhecimento em articulação.

Nesse número, apresentamos vinte e dois artigos, sendo a sua maior parte (onze artigos) de Psicologia Social, cinco de Psicologia do Desenvolvimento e seis de Clínica e Psicanálise. Na seção de Psicologia Social estão presentes artigos sobre as representações sociais do excesso de peso corporal difundidas em uma revista de circulação nacional; mulher e maternidade; a noção de proteção da infância no Brasil; percepções de crianças, sem e com doença crônica de pele, sobre saúde e envelhecimento; o lazer de adolescentes e jovens e possível relação com a redução do uso de substâncias psicoativas; eventos com vítimas com extensa repercussão na mídia e a elaboração de leis que as homenageiam no Brasil; indignação social com o sofrimento alheio a partir de uma perspectiva psicossocial; estratégias biopolíticas que impulsionam uma capitalização da vida nos bancos públicos e privados de células-tronco do cordão umbilical; diferentes modalidades de limiar exigidas pela transição e passagem como diferenciadores processuais dentro dos erlebnis e do erfahrung como produtores de diferença; e, no âmbito de temáticas ligadas à atividade laboral, o trabalho como reflexo das subjetivações, advindas da configuração atual do mundo socioeconômico; e uma análise da Política Nacional de Saúde do(a) Trabalhador(a), considerando-se as interfaces com a Política Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador e com o Plano Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador.

Abre a seção de Psicologia do Desenvolvimento, um artigo teórico que trata das implicações de abordagens ao ensino no processo de aprendizagem dos alunos. Na sequência, esse número da EPP traz um estudo que discutiu a relevância de incluir na avaliação do desenvolvimento infantil fatores familiares e educacionais comumente associados a atrasos de desenvolvimento; um texto com levantamento acerca dos benefícios oferecidos pela Terapia Assistida por Animais (TAA) ao tratamento de crianças com comprometimento neurodesenvolvimental; uma pesquisa qualitativa acerca da percepção de pais a respeito das repercussões do divórcio nos filhos; e, fechando a seção, uma investigação baseada nos pressupostos da Teoria do Apego, que investigou as representações maternas de apego, a relação atual mãe-filho e os comportamentos de apego da criança.

Na seção de Psicologia Clínica e Psicanálise uma investigação examinou uma aproximação entre os estudos de Francisco Varela – desenvolvidos no campo das ciências da cognição – e a psicologia clínica; seguida de uma revisão das publicações científicas sobre Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvimento Infantil; uma investigação em que a autora analisa a orientação pedagógica de uma equipe de educadores que dirigem um centro educativo na cidade de Buenos Aires que fornece a instrução pública elementar a crianças, os jovens e adultos que vivem em condições extremamente desafiadoras; um estudo dentro do referencial da Psicoterapia Psicanalítica, examinando a relação entre a aliança terapêutica, a vinculação parental e a sintomatologia de pacientes; um artigo problematizando as relações entre a Psicanálise e a Universidade; e, encerrando a seção e o conjunto de trabalhos aqui apresentados, um caso clínico em que as autoras, alicerçadas nos referenciais freudianos e de Lacan, indicam que a anorexia pode funcionar como uma suplência imaginária em um caso de melancolia.

Com a coletânea de artigos selecionados para esse novo número, desejamos a todos uma boa leitura!

 

 

Endereço para correspondência
Comissão Editorial
Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rua São Francisco Xavier, 524, Bloco F, 10° andar, sala 10.005, Maracanã, CEP 20550-013, Rio de Janeiro - RJ, Brasil
Endereço eletrônico: revispsi@gmail.com

 

 

Notas

* Professora Associada do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
** Professora Adjunta do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

 

Este artigo de revista Estudos e Pesquisas em Psicologia é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.



Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com