EDITORIAL

 

Adriana Benevides Soares*; Alexandra Cleopatre Tsallis**; Deise Maria Fernandes Mendes**; Rita Maria Manso de Barros*

Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ - Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Endereço para correspondência

 

 

Saudamos nossos leitores e colaboradores que ao final de mais um ano têm contribuído para que a Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia se torne uma revista de melhor qualidade. Terminamos o ano concretizando várias mudanças na Revista que foram plenamente aceitas por nossos colaboradores.

Nesta edição, temos a apresentar nove artigos de Psicologia Social, quatro de Psicologia do Desenvolvimento, três de Clínica e Psicanálise e ainda dois de História da Psicologia na seção Clio. Dos artigos de Psicologia Social, são expostos dois teóricos, três empíricos de natureza qualitativa e quatro empíricos de natureza quantitativa. Os artigos teóricos trazem contribuições conceituais e discussões de perspectivas teóricas.

Em Cidadania e Cidadania Organizacional: Questões Teóricas e Conceituais que Cercam a Pesquisa na Área de Ana Cristina Passos Gomes, Antônio Virgílio Bittencourt Bastos, Euclides José de Mendonça Filho e Igor Gomes Menezes visou-se discutir o conceito de cidadão organizacional para repensar uma definição mais clara sobre a cidadania organizacional tendo em vista mudanças sociais, políticas e econômicas modernas.

Thales Cavalcanti e Castro e Fernando Lacerda Júnior, em A Relação Psicologia Comunitária e Behaviorismo: Das Críticas às Propostas de Diálogo, discutem e relacionam a Psicologia Comunitária e o Behaviorismo mostrando as diferenças entre eles e apontando para uma possível interlocução entre estas duas perspectivas.

Os artigos empíricos qualitativos apresentam temas relacionados à saúde mental descrevendo, o primeiro, as representações sociais de profissionais da saúde sobre o esgotamento profissional, o segundo, o atendimento psicológico em um terreiro de Umbanda e o terceiro, a utilidade do método cartográfico para pesquisar em espaços de circulação restritos.

No texto A Síndrome de Burnout e suas Representações entre Profissionais de Saúde de Luciana Bezerra de Souza Gianasi e Denize Cristina de Oliveira são comparadas as representações sociais do esgotamento profissional e do Burnout em profissionais de saúde de um hospital público universitário do Rio de Janeiro e verifica-se que estas representações focalizadas nos construtos estresse e cansaço estão nucleadas nas dimensões física e psicológica.

Fabio Scorsolini-Comin em Atenção Psicológica e Umbanda: Experiência de Cuidado e Acolhimento em Saúde Mental visou descrever a experiência do plantão psicológico realizado em um terreiro de umbanda, tendo em vista pontos centrais como os processos de construção do cuidado e do acolhimento em saúde mental. Foi identificado que este atendimento se coaduna com a concepção da necessidade de diversificar os espaços de atenção psicossocial e da necessidade da disponibilidade de cuidados em saúde mental.

Maynar Patricia Vorga Leite em Cartografar (n)a Prisão mostra peculiaridades próprias para estudar e pesquisar espaços nos quais a circulação é significativamente restrita como o cárcere e apresenta a cartografia como um método possível e potente para pesquisar no espaço prisional.

Os artigos empíricos quantitativos descortinam temas relacionados a interações sociais entre professores e alunos, entre crianças e suas famílias e entre cuidadores e seus pacientes. Em Práticas Educativas de Professores e Comportamentos Infantis, na Transição ao Primeiro Ano do Ensino Fundamental, de Alessandra Turini Bolsoni-Silva e Maria Luiza Mariano, são descritas interações realizadas entre professor e aluno e o repertório comportamental destes alunos focalizando as habilidades sociais e os problemas de comportamento. As autoras encontraram que os professores têm desempenhos diferentes em função dos níveis de problemas comportamentais dos alunos.

No artigo Problemas de Comportamento Segundo Vítimas de Bullying e seus Professores Felipe Alckmin-Carvalho, Sarah Izbicki e Márcia Helena da Silva Melo comparam os problemas de comportamento descritos por adolescentes vítimas de bullying àqueles relatados por seus professores e fornecem dados sobre os padrões de interação no grupo pesquisado corroborando a importância do estudo do assunto e de intervenções que possam minimizar e prevenir o fenômeno do bullying.

Vanessa Barbosa Romera Leme, Edna Maria Marturano e Anne Marie Germaine Victorine Fontaine em Habilidades Sociais, Problemas de Comportamento e Competência Acadêmica de Crianças de Famílias Nucleares e Recasadas avaliaram habilidades sociais, problemas de comportamento e competência acadêmica de crianças e comparam estes construtos em famílias nucleares e recasadas. Não foi encontrada associação entre o tipo de família e as habilidades sociais e a competência acadêmica das crianças.

Letícia Carrillo Maronesi, Nilson Rogério da Silva, Silvana de Oliveira Cantu e Andréa Rizzo dos Santos em Indicadores de Estresse e Sobrecarga em Cuidadores Formais e Informais de Pacientes Oncológicos apontaram identificadores de estresse, os níveis de estresse e sobrecarga junto a cuidadores formais e informais de pacientes oncológicos. Verificaram que grande parte dos cuidadores informais e que a maioria dos cuidadores formais encontravam-se na fase de resistência. Foi encontrado que a sobrecarga apresentou-se em maior escala em cuidadores informais do que formais.

Na seção de Psicologia do Desenvolvimento os temas se tramam entre sociais como o trabalho infantil e os cognitivos como a empatia, a consciência fonológica e a velocidade de processamento e as habilidades aritméticas. Gabriela Fernandes Rocha Patriota e Maria de Fatima Pereira Alberto em Trabalho Infantil Doméstico no Interior dos Lares: As Faces da Invisibilidade tem como objetivo descrever as tarefas e condições de trabalho infantil realizada nos lares e apresentam como conclusão que crianças e adolescentes são muitas vezes trabalhadores precoces que contribuem para o funcionamento do sistema familiar. Estas crianças se sentem cansadas e muitas vezes esta fadiga atrapalha o rendimento escolar.

No artigo Implementação e Avaliação de um Programa de Desenvolvimento da Empatia em Estudantes de Psicologia de Marisa Cosenza Rodrigues, Nayara Benevenuto Peron, Monaliza Medeiros Cornélio e Gisele de Rezende Franco implementou-se e avaliou-se o efeito de um programa de desenvolvimento da empatia em estudantes de psicologia e foram verificados ganhos na Tomada de Perspectiva, Sensibilidade afetiva, Flexibilidade interpessoal e Altruísmo, o que acarretou melhorias para vida cotidiana e interpessoal dos participantes.

No texto Evidências de Validade do Roteiro de Avaliação da Consciência Fonológica (RACF) de Márcia Maria Peruzzi Elia da Mota, Acácia Aparecida Angeli dos Santos, Silvia Brilhante Guimarães e Carolina Conti foi investigado a validade do instrumento Roteiro de Avaliação da Consciência Fonológica e foram encontradas evidências de validade de critério e a associação dos escores do RACF com outras tarefas de avaliação cognitiva.

Luciana Vellinho Corso e Beatriz Vargas Dorneles em A Velocidade de Processamento e as Dificuldades de Aprendizagem na Aritmética relacionam a velocidade de processamento da informação e as dificuldades na aritmética e discutem a relação entre a velocidade de processamento e memória de trabalho destacando a perspectiva de complementaridade entre estas duas funções. Também foi enfatizada a hipótese de que uma baixa velocidade de processamento pode sobrecarregar a memória de trabalho trazendo dificuldades para a recuperação do conhecimento na memória de longo prazo.

Os artigos relativos a seção de Clínica e Psicanálise tratam da Psicanálise como ciência e particularmente da anorexia e da gravidez. Em Da Psicanálise Como Uma Ciência Particular do Singular de Wanderley Magno de Carvalho discute-se a Psicanálise como uma ciência ecomo esta se opõe ao cientificismo contemporâneo. Apresenta-se a concepção dominante de ciência e apresenta-se, em contrapartida, parte da teoria matemática dos conjuntos de Alain Badiou.

Cristina Moreira Marcos em O Objeto na Anorexia - da Falta do Objeto ao Objeto Nada explicita de que forma a anorexia nos informa sobre o código do objeto em psicanálise. Verificam-se as características da anorexia que marcam sua declinação neurótica e enfatiza-se sua função de compensação ou ausência e defesa do desejo.

Thomás Gomes Gonçalves em a Negação Não Psicótica da Gravidez: Definições, Especificidades e Explicações faz uma revisão da literatura contribuindo para a produção de conhecimento sobre o fenômeno tendo em vista a pouca produção científica nacional.

Finalmente na seção Clio dois artigos terminam esta edição apresentando a riqueza do método da história oral e o percurso histórico de Gregório Baremblitt. Gabriela Campos Darahem, Milena Callegari Cosentino, Gabriel Vieira Cândido e Marina Massimi em O Uso da História Oral na Psicologia: Percepção de Experiências Individuais apresentam três estudos que utilizaram o método de história oral e visaram diferentes objetos. Cada um destes estudos valorizou diferentes aspectos da cultura e das relações interpessoais apontando que o indivíduo é sujeito de um processo histórico.

Em Trajetórias de Um Pensador Nômade: Gregório Baremblitt, de Domenico Uhng Hur, descreve-se o percurso histórico deste personagem e busca-se destacar fatos e acontecimentos em que se desenvolveram novas práticas e novos enunciados teóricos.

Esperamos que tenham uma ótima leitura.

 

 

Endereço para correspondência
Comissão Editorial
Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rua São Francisco Xavier, 524, Bloco F, 10° andar, sala 10.005, Maracanã, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Endereço eletrônico: revispsi@gmail.com

 

 

Notas

* Professora Associada do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
** Professora Adjunta do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.



Licença Creative Commons
A revista Estudos e Pesquisas em Psicologia esta licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Não Comercial 3.0 Não Adaptada.

 

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Instituto de Psicologia
© Estudos e Pesquisas em Psicologia
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco F, sala 10.005, 10° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0651

E-mail: revispsi@gmail.com