O USO DE JOGOS ELETRÔNICOS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

Ana Clavia Oliveira de Lima, Felipe da Costa Negrão

Resumo


Os jogos eletrônicos oferecem estímulos diversos para o desenvolvimento infantil, seja cognitivo, afetivo, psicomotor ou mesmo na concentração, sendo primordiais para a ampliação e consolidação da aprendizagem, principalmente na matemática. De modo geral, os jogos contribuem no processo de ensino, viabilizando uma aprendizagem lúdica, viva e contextualizada. Nesse artigo, temos o objetivo de apresentar as contribuições de jogos eletrônicos na aprendizagem de conteúdos matemáticos, partindo do ponto da alta demanda de crianças já envolvidas com as tecnologias atuais, principalmente os jogos que podem ser acessados de qualquer meio, assim apresentamos uma forma divertida e lúdica para o desenvolver da disciplina, exemplificando que a matemática está presente em todos os campos e proporcionando uma atividade diferenciada, potencializando a aptidão para esta área do conhecimento.


Palavras-chave


Jogos Eletrônicos; Matemática; Ensino e Aprendizagem; Videogames.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Celso. Trabalhando a alfabetização emocional com qualidade. São Paulo: Paulus, 2012. (Coleção Didática).

BIEMBENGUT, Maria Salett. Modelagem matemática & implicações no ensino-aprendizagem de matemática. Blumenau: FURB, 1999.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasil no Pisa 2018 [recurso eletrônico]. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2020.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Matemática / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC / SEF, 1998.

FREITAS, Savana dos Anjos.; NETO, Agostinho Serrano de Andrade. A utilização do jogo Angry Birds Space na aprendizagem de conceitos de lançamento de projéteis e de gravidade no ensino fundamental: uma proposta de unidade de ensino potencialmente significativa. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Matemática, v. 1, n. 2, p. 214-225, 17 dez. 2018.

FIORENTINI, Dario.; LORENZATO, Sérgio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

GEE, P. J. What video games have to teach us about learning and literacy. Palgrave Mac-millan: New York, 2007.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2020.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. A importância do brincar: depoimento. [mai. 2014]. (12m56s). São Paulo. Entrevista concedida a Tatiana Bertoni. Disponível em: . Acesso: out. 2020.

LOYO, Tiago. Metodologia do ensino de matemática. Porto Alegre: SAGAH, 2018.

MAROSTEGAN, Jéssica Beatriz.; MURAROLLI, Priscila Ligabó. Jogos educativos matemáticos nos anos iniciais do ensino fundamental. Revista Eletrônica Perspectivas em Ciências Tecnológicas, v. 3, n. 3, p. 109-140, maio, 2014.

MALTA, Aline Rodrigues. Games e gênero: as contribuições dos jogos eletrônicos na formação dos pedagogos. 2016. 125 f. Dissertação (Programa de Pós-graduação em Educação Matemática e Tecnológica) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2016.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza. (Org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 19 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

NEGRÃO, Felipe da Costa. Ressignificando o ensino de matemática: uma experiência com professores em formação. In: BARBOZA, P. L. (Org.). Pesquisas em Educação Matemática. Jundiaí: Paco Editorial, 2019.

NEGRÃO, Felipe da Costa.; MORHY, Priscila Eduarda Dessimoni. O cenário da educação pública no Amazonas em tempos de pandemia. In: MARTINS, G. Estratégias e Práticas para Atividades a Distância. Quirinópolis, GO: Editora IGM, 2020.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, Júlia.; KISHIMOTO, Tizuko M.; PINAZZA, Mônica A. Pedagogia(s) da infância: Dialogando com o passado: construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.

PRESNKY, Marc. Digital Natives, Digital Immigrants. In: PRESNKY, Marc. On the Horizon. NCB University Press, v. 9, 2001.

RAMOS, Daniela Karine.; ROCHA, Natália Lorenzetti.; LUZ, Maiara Lopes da; SILVESTRIN, Denise.; SCHMAEDECH, Diego. O uso de jogos eletrônicos para o exercício das habilidades cognitivas: relato de uma experiência no ensino fundamental. In: X Seminário, Jogos eletrônicos, mobilidades e educações: trilhas em construção. Salvador: EDUFBA, 2015.

SANTOS, Vinício de Macedo. Ensino de matemática na escola de nove anos: dúvidas, dívidas e desafios. São Paulo: Cengage Learning, 2014.

SANTOS, Vinício de Macedo.; TEIXEIRA, Lenny Rodrigues Martins.; MORELLATI, Maria Raquel Miotto. Professores em formação: as dificuldades de aprendizagem em Matemática como objeto de reflexão. Revista de Educação Matemática, v. 10, p. 17-27, 2007.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho Científico. 23 ed. rev. e atual. São Paulo, SP: Cortez 2007.

SILVA, Ana Lúcia da. Mundo virtual Minecraft: Um contexto de aprendizagens de conceitos geométricos. 2018. 116f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática - PPGECEM) - Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2018.

SUTHERLAND, Rosamund. Ensino eficaz de matemática. Porto Alegre: Artmed, 2009.

SOUZA, Ilvanete dos Santos de;.; BARROS, Simone dos Santos;. SILVA, Jefferson Dias.; SILVA, Américo Junior Nunes. O uso do jogo como recurso didático para o ensino da matemática. In: XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática-IACME, Recife, Brasil, 2011.

STRAPASON, Lísie Pippi Reis. O uso de jogos como estratégia de ensino e aprendizagem da matemática no 1º ano do Ensino Médio. 2011. 194 f. Dissertação (Mestrado). Centro Universitário Franciscano, Mestrado profissionalizante de Ensino de Física e Matemática. Santa Maria, 2011.

RAMOS, Daniela Karine.; ROCHA, Natália Lorenzetti da. A avaliação do uso de jogos eletrônicos para o aprimoramento das funções executivas no contexto escolar. Revista Psicopedagogia. v. 33, n° 101, 2016.

VASCONCELOS, Itaciara da Costa de.; ANDRADE, Alexandra Nascimento de.; NEGRÃO, Felipe da Costa. Tecendo conhecimentos de multiplicação com o uso da Plataforma Khan Academy com alunos do 5º ano do Ensino Fundamental. REAMEC - Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 435-448, 2020.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2022.57587

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.