“VIZINHAR” E DESCOLONIZAR A COMUNICAÇÃO NA(S) AMAZÔNIA(S): ENTREVISTA DE JOELMA VIANA DOS SANTOS COM GUILHERME GITAHY DE FIGUEIREDO

Guilherme Gitahy de Figueiredo, Joelma Viana dos Santos

Resumo


Uma das características do colonialismo é que promove a comunicação vertical e restringe a horizontal. Por isso, projetos de autonomia na Amazônia podem se beneficiar da pesquisa sobre as experiências de comunicação indígena, quilombola, popular, comunitária, etc., e a respeito dos processos de formação de redes de comunicação dialógicas. Esse é o objetivo do projeto de pesquisa “Tecendo redes interculturais na(s) Amazônia(s)” que, em 2019, se beneficiou de uma pesquisa de campo no Amapá, Pará, Maranhão e Amazônia peruana. Esta entrevista aborda as primeiras reflexões do coordenador do projeto depois do campo, com destaque para os desafios e oportunidades que se apresentam na tecedura da horizontalidade na comunicação.


Palavras-chave


Dialogicidade. Interculturalidade. Descolonização. Autonomia. Comunicação indígena. Comunicação popular.

Texto completo:

PDF

Referências


FIGUEIREDO, Guilherme Gitahy de. A guerra é o espetáculo: origens e transformações da estratégia do Exército Zapatista de Libertação Nacional. São Carlos: Rima/FAPESP, 2006 [O orientador da dissertação foi Tom Dwyer].

FIGUEIREDO, Guilherme Gitahy de. Inventando autonomias no Médio Solimões: uma etnografia dialógica da rádio Xibé e suas redes. 2015. 432 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social) – Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2015 [orientação de João Pacheco de Oliveira].

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 200

FUSER, Igor. Guerrilheiros do século XXI. Revista Teoria e Debate, São Paulo, ano 8, n-28, mar abr mai de 1995.

KAPLÚN, Mario. Una pedagogía de la comunicación. Madrid: Ediciones de la Torre, 1998.

MEMMI, Albert. Retrato do colonizado precedido de retrato do colonizador. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

PACHECO DE OLIVEIRA, João. O nascimento do Brasil e outros ensaios: “pacificação”, regime tutelar, e formação de alteridades. Rio de Janeiro: contra Capa, 2016.

SAID, Edward. Orientalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SANTOS, Patrícia Teixeira e FIGUEIREDO, Guilherme Gitahy de. Diálogos entre África e Amazônia: as experiências missionárias da “Tutela” e da “Promoção Humana” e seus desdobramentos na formação de vozes públicas em sociedades pós-coloniais. In: SOUZA, Antônio; JUSTAMAND, Michel; CRUZ, Tharcísio. Fazendo Antropologia no Alto Solimões 26. Manaus e São Paulo: Edua e Alexa Cultural, 2020.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2021.56530

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.