EDUCAÇÃO, CINEMA E LUTA POR DIREITOS: NARRATIVAS DA RESISTÊNCIA NA TERRA DO MEIO

Reinaldo de Souza Marchesi, José Roberto Sanabria de Aleluia, Ana Laide Soares Barbosa, Renato Fonseca Arruda

Resumo


Este trabalho traz o relato da experiência sobre a oficina de "Comunicação Extrativista na Terra do Meio: das narrativas documentais com o uso de celulares" através da disciplina "Tecnologias, Informática e Educação" com cursistas do projeto de "Formação de Professores Extrativistas da Terra do Meio”, ministrada na localidade do Manelito, Reserva Extrativista do Rio Iriri, situada no mosaico das áreas protegidas da Terra do Meio, cerca de 400 km de Altamira (PA), entre novembro e dezembro de 2018. Para além do relato circunstanciado e reflexivo, esta experiência de educação diferenciada e articulada à produção audiovisual também visa apresentar uma incursão crítica sobre o processo criativo das atividades que definiram “educação”, “saúde”, “cultura” e “extrativismo” como "temas geradores" de uma série de seis documentários produzidos pelos educandos da Resex do Riozinho do Anfrísio e exibidos na "Mostra de Cinema Extrativista da Terra do Meio". A produção audiovisual foi dinamizada com o uso de celulares de maneira articulada com os saberes, fazeres e as referências culturais dos sujeitos desse território, fortalecendo a luta por direitos dos povos e das populações tradicionais da Amazônia, especialmente na construção de suas próprias narrativas e experiências como alternativas contra-hegemônicas e de resistência.


Palavras-chave


Educação extrativista. Cineclube. Cartografia. Audiovisual. Amazônia.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel Gonzalez. Políticas de formação de educadores (as) do campo. Cafajeste. CEDES, Campinas, v. 27, n. 72, pág. 157-176, agosto de 2007. Disponível em . Acesso em 28 de julho de 2020. https://doi.org/10.1590/S0101-32622007000200004.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

FEITOSA, Sônia Couto Souza. Método Paulo Freire: princípios e práticas de uma concepção Popular de Educação. 1999. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 42. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

LOPES, Raquel da Silva. et al. Relatório do projeto de pesquisa. Entre preservação e transformação: a influência da variável educação escolar nos modos de vida das comunidades tradicionais das reservas extrativistas da Terra do Meio, no Pará, apresentado à UFPA/PROPESP. Universidade Federal do Pará, 2013. (Mimeo).

OFICINA TV ESCOLA DE PRODUÇÃO DE VÍDEOS. Disponível em: http://flinksampa.com.br/2016/images/flink2016/dicas_producao.pdf. Acesso em 20 ago. 2018.

PARENTE, Francilene de Aguiar; LOPES, Raquel da Silva; MILÉO, Irlanda do Socorro de Oliveira. Pedagogia da Alternância na Formação de Professores Extrativistas: Uma Experiência na Terra do Meio, em Altamira/PA. Revista Humanidades e Inovação. v. 7 n. 12 (2020): Pedagogia da alternância: formações, saberes e experiências da educação do/no campo. ISSN: 2358-8322.

VILLAS-BÔAS, André; ANDRADE, Anna Maria; POSTIGO, Augusto (org.) Terra do Meio/Xingu: os saberes e as práticas dos beiradeiros do Rio Iriri e Riozinho do Anfrísio no Pará. São Paulo: Instituto Socioambiental - ISA, 2017.

UFPA/CAMPUS DE ALTAMIRA. Projeto de formação de professores extrativistas da Terra do Meio – Magistério. Altamira/PA, 2014. (mimeo)




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2021.55200

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.