MULHERES E CRIANÇAS AFRODESCENDENTES NAS ARTES VISUAIS BRASILEIRAS: IMAGENS-NARRATIVAS EDUCAM

Francilene Brito da Silva

Resumo


Abro este trabalho com ‘Nanaê, Nanã, Naiana’, interpretada por Clara Nunes (1974), procurando perceber imagens-narrativas presentes nessa canção que dialogam com imagens-narrativas encontradas em museus e sites e escavadas por meio da memória das minhas experiências sobre ser criança e mulher afrodescendentes. E, com as narrativas dessas experiências tentar fazer um apanhado reflexivo sobre a seguinte problemática de pesquisa: Imagens educam? Como educam? Que educações podemos tecer no curso da vida com imagens? Quais usos podemos fazer/sentir/teorizar com imagens enquanto práticas educativas nas fronteiras de nós mesmas, enquanto mulheres e crianças afrodescendentes?


Palavras-chave


Imagem-narrativa. Mulheres e Crianças Afrodescendentes

Texto completo:

PDF

Referências


ANZALDÚA, Gloria. Borderlands/La Frontera: the new mestiza. San Francisco: Aunt lute books, 1987.

BENJAMIN, Walter. Denkbilder: Epifanías em Viajes. Buenos Aires: El Cuenco de Plata – teoría y ensayo, 2011.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano: 1. Artes de fazer. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

CHRISTO, Maraliz de Castro Vieira. Algo além do moderno: a mulher negra na pintura brasileira no início do século XX. 19&20, Rio de Janeiro, v. IV, n.2, abr. 2009. Disponível em: . [Français]. Acesso em: 31 ago. 2013.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Sobrevivência dos Vaga-Lumes. Belo Horizonte: UFMG, 2011.

FREIRE, Paulo. Política e Educação. São Paulo: Cortez Editora, 7ª edição, 2003

HALL, Stuart. Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

LARROSA, Jorge. Notas sobre a Experiência e o Saber da Experiência. Disponível em: . Acesso em: 05 dez 2011.

LATOUR, Bruno. Ciência em Ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: Unesp, 2011.

LUGONES, María. Rumo a um Feminismo Descolonial. Estudos Feministas, Florianópolis, 22(3): 320, setembro-dezembro/2014. Disponível em: . Acesso em: 29 mai. 2017.

MIGNOLO, Walter. Descobediencia Epistémica: retórica de la modernidad, lógica de la colonialidad, gramática de la descolonialidad. Buenos Aires: Ediciones del Signo, 2010.

PASSOS, Mailsa Carla Pinto & PEREIRA, Rita Marisa Ribes. (Orgas.). Educação Experiência Estética. Rio de Janeiro: Nau, 2011.

SILVA, Francilene Brito da. Arte Afrodescendente a partir de Três Olhares de Educadoras em Teresina. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Piauí, Programa de Pós-Graduação em Educação, 2011. Teresina, PI: UFPI, 2011.

SILVA, Francilene Brito da Silva. Imagens de mulheres e crianças afrodiaspóricas: narrativas piauienses para além do museu brasileiro. 2017. 199 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

ZANINI, Walter. (Org.). História Geral da Arte no Brasil. São Paulo: Instituto WaltherMoreira Salles, 1983. 2v., il.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2019.47236

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.