ESCOLAS DO RIO DE JANEIRO OCUPADAS: NOVOS MOVIMENTOS SOCIAIS E A VONTADE COLETIVA ESTUDANTIL

Rafael Bastos, Viviane Marinho da Costa

Resumo


O objeto deste texto consiste na análise de ocupações de escolas públicas da rede básica de educação do estado do Rio de Janeiro. As metodologias utilizadas foram: observação participante em quatro escolas das regiões metropolitana do Rio de Janeiro e da serrana; análises das representações sociais dos discentes (obtida por meio de questionários, entrevistas e consulta a páginas em mídias sociais). Verificamos que as experiências políticas vividas, assim como o contexto contemporâneo de mobilizações sociais constantes (sobretudo por meio do uso de redes sociais), foram significativas para a construção da vontade coletiva dos sujeitos envolvidos nas ocupações. Nos apoiamos no pensamento de Gramsci para discutir as possibilidades e contradições do debate complexo que estes Novos Movimentos Sociais brasileiros protagonizam.  Esta investigação permitiu sistematizar um conjunto de categorias de conteúdo que expressam demandas contemporâneas, tais como as características da luta desses jovens por uma educação de qualidade, além do empoderamento feminino.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Giovanni. Ocupar Wall Street… e depois? In: HARVEY, David (Et al.) Ocuppy. Movimentos de Protestos que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo: Carta Maior. 2012.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia (uma defesa das regras do jogo). Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1986.

BOURDIEU, Pierre. O Poder simbólico. 15. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 2011.

BOURDIEU, Pierre. Poder, derecho y clases sociales. Bilbao, Desclée de Brouwer, 2001.

BRASIL. Medida Provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016.

______. Lei Nº 13.005, Plano Nacional de Educação - PNE , de 25 de junho de 2014.

______. Emenda Constitucional nº 95/2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências, de 15 de dezembro de 2016.

______. Lei 13.415/2017. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e o Decreto-Lei no 236, de 28 de fevereiro de 1967; revoga a Lei no 11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. De 16 de fevereiro de 2017.

______. Lei 9.394/1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. De 23 de dezembro de 1996.

______. Projeto de Lei 867/14. Inclui, entre as diretrizes e bases da educação nacional, o "Programa Escola sem Partido".

______. Proposta de Emenda Constitucional 55/2016. Altera o Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências.

¬¬¬______. Proposta de Emenda Constitucional 37/2011.

BUCI-GLUCKSMANN, Christinne. Gramsci e o Estado. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

CAMPOS, Antonia; MEDEIROS, Jonas; RIBEIRO, Marcio (2016) Escolas de Luta. Coleção Baderna. São Paulo, Veneta.

CARNEIRO, Henrique Soares. Apresentação: rebeliões e ocupações de 2011. In: HARVEY, David (Et al.) Ocuppy. Movimentos de Protestos que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo: Carta Maior. 2012.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. A era da informação: economia, sociedade e cultura. V. I, 6. ed., São Paulo: Paz e Terra, 2002.

COUTINHO, Carlos Nelson. O conceito de vontade coletiva em Gramsci. Rev. Katál. Florianópolis v. 12 n. 1 p. 32-40 jan./jun. 2009.

______. A democracia como valor universal e outros ensaios. 2. ed. Rio de Janeiro: Salamandra, 1984.

¬¬¬¬______. Vontade Coletiva. In: LIGUORI, Guido; VOZA, Pasquale. (Orgs.) Dicionário gramsciano (1926-1937). 1 ed. São Paulo: Boitempo, 2017.

EL PAIS. (2016) PEC 241: Com quase 1.000 escolas ocupadas no país, ato de estudantes chega a SP. Disponível em: http://brasil.elpais.com/brasil/2016/10/24/politica/1477327658_698523.html Acesso em 20 de dezembro de 2016

FLACH, Simone Fátima. Políticas Públicas, Estado e Educação: notas a partir dos escritos de Gramsci. Movimento Revista de Educação. Ano 3, nº. 5, 2016.

FLACH, Simone Fátima; SCHLESENER, Anita Helena. Análise de conjuntura sobre a ocupação de escolas no Paraná a partir do pensamento de Antonio Gramsci. ETD- Educação Temática Digital Campinas, SP v.19 n.1 p. 165-186 jan./mar. 2017.

FONTES, Virgínia. Sociedade Civil. Dicionário da Educação Profissional em Saúde. Verbetes Disponível em: http://www.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/socciv.html . Acesso em: 30/03/2017. (s/d)

FREITAS, Luiz Carlos de. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educ. Soc., Campinas, v. 33, n. 119, p. 379-404, abr.-jun. 2012.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: Editora UNESP, 1991.

GLOBO. (2016) Ocupação de escolas e universidades chega a 19 estados. Bom dia Brasil: Edição do dia 26/10/2016. Disponível em: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2016/10/ocupacao-de-escolas-e-universidades-chega-19-estados.html Acesso em 20 de dezembro de 2016.

GOHN, Maria da Glória. Teorias dos Movimentos Sociais- Paradigmas Clássicos e Contemporâneos. 1. ed. SÃO PAULO: Edições LOYOLA, 1997.

______. Manifestações e protestos no Brasil: correntes e contracorrentes na atualidade. São Paulo: Cortez, 2017.

GRAMSCI, Antônio. Cadernos do Cárcere, v. 1. Introdução ao Estudo da Filosofia a filosofia de Benedetto Croce. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

______. Cadernos do Cárcere, v. 3. Maquiavel, Notas sobre o Estado e a política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 4ª Ed.. Rio de Janeiro, 2011.

______. Cadernos do Cárcere, v. 6. Literatura. Folclore. Gramática. Apêndices: variantes e índices. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 3ª Ed.. Rio de Janeiro, 2014.

HARVEY, David. Condição Pós-moderna. São Paulo: Loyola, 2009.

KUENZER, Acácia Zeneida. Desafios Teórico-metodológicos da relação trabalho-educação e o papel social da escola. In: FRIGOTTO, Gaudêncio (org.). Educação e crise do trabalho: perspectivas de final de século. Petrópolis: Vozes, 1998.

MARX, Karl. Contribuição à crítica da economia Política. 2 ed. São Paulo, Expressão Popular, 2008.

MORAES, Carmen Sylvia Vidigal; XIMENES, Salomão Barros. Políticas educacionais e a resistência estudantil. Revista Educação e Sociedade, vol.37, n. 137. Campinas. Oct./Dec. 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/es0101-73302016171219

NOGUEIRA, Marco Aurélio. As ruas e a democracia: ensaios sobre o Brasil contemporâneo. Brasília: Fundação Astrogildo Pereira (FAP); Rio de Janeiro: contraponto, 2013.

PARO, Vitor Henrique. Diretor Escolar: educador ou gerente? São Paulo: Cortez, 2016.

______. A gestão da educação ante as exigências de qualidade e produtividade da escola pública. In: SILVA, Luiz Heron da (org.) A escola cidadã no contexto da globalização. Petrópolis, Vozes, 1998.

PIKETTY, Thomas. O Capital no século XXI. 1 ed. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014.

PISTRAK, Moisey. Fundamentos da escola do trabalho. São Paulo. Expressão Popular, 2000.

REIS, Cláudio Araújo. Vontade geral e decisão coletiva em Rousseau. Trans/Form/Ação, vol.33 no.2 Marília, 2010. http://www.scielo.br/pdf/trans/v33n2/v33n2a03.pdf

RIO DE JANEIRO. Decreto 45.692/16. Decreta estado de calamidade pública, no âmbito da administração financeira do estado do Rio de Janeiro, e dá outras providências. De 17 de junho de 2016.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do Contrato Social. Coleção A Obra Prima de Cada Autor. São Paulo – SP: Editora Martin Claret, 2003.

SANTOS, Boaventura Sousa. (2005) Os novos movimentos sociais. In: LEHER, Roberto; SETÚBAL, Mariana. (Orgs.). Pensamento crítico e movimentos sociais: diálogos para uma nova práxis. São Paulo: Cortez, 2005.

SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ).PEZÃO NÃO PAGA 13º SALÁRIO E PROPÕE QUE A CATEGORIA SE ENDIVIDE. 18 de dezembro de 2015. Disponível em: http://www.seperj.org.br/ver_noticia.php?cod_noticia=6643. Acessado em 25 de março de 2017.

SAVIANI, Dermeval. Sistema Nacional de Educação e Plano Nacional de Educação: significado, controvérsias e perspectivas. Campinas, SP: Autores Associados, 2014.

SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ).

PEZÃO QUER AUMENTAR PARA 14% A CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA - DIA 3 OS SERVIDORES DARÃO A RESPOSTA. 6 de janeiro de 2016a. Disponível em: http://www.seperj.org.br/ver_noticia.php?cod_noticia=6674. Acessado em 25 de março de 2017.

SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ).

º BOLETIM DA GREVE DO ESTADO. 02 de março de 2016b. Disponível em: http://www.seperj.org.br/ver_noticia.php?cod_noticia=6728. Acessado em 25 de março de 2017.

SEPE (Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do RJ). NOTA DO SEPE SOBRE O ATRASO NOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES ESTADUAIS. 09 de março de 2016c. Disponível em:http://www.seperj.org.br/ver_noticia.php?cod_noticia=6753. Acessado em 25 de março de 2017.

TRASPADINI, Roberta. A dialética da dependência contemporânea: a educação como mercadoria. REBELA, v.8, n.1. jan./abr. 2018.

UBES (União Brasileira de Estudantes Secundaristas). Estudantes se mobilizam contra desmonte na educação do Rio de Janeiro. 1 de março de 2016. Disponível em: http://ubes.org.br/2016/estudantes-se-mobilizam-contra-desmonte-na-educacao-do-rio-de-janeiro/ Acessado em: 20 de março de 2017.

WOOD, Ellen. Democracia contra o capitalismo: a renovação do materialismo histórico. São Paulo: Boitempo, 2011.




DOI: https://doi.org/10.12957/rdciv.2020.55766

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Rafael Bastos, Viviane Marinho da Costa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.