JUVENTUDE, TRABALHO E EDUCAÇÃO: AS POLÍTICAS DE QUALIFICAÇÃO, TRABALHO E RENDA NOS GOVERNOS DE LULA DA SILVA

Jonas Emanuel Pinto Magalhães

Resumo


O artigo aqui apresentado procura analisar os fundamentos e impactos dos programas e políticas de qualificação, trabalho e renda dirigidas à juventude nos oito anos do governo Lula. Considerando a juventude na sua multiplicidade de interpretações e representações sociais atenta-se para o fato do desemprego atingir de forma incisiva a população jovem, especialmente aquela parcela que se encontra em situação de vulnerabilidade social. A partir daí, discute-se a implementação dos programas de qualificação, emprego e renda e o redirecionamento dado às ações do governo ao longo do período de 2003 a 2010. Reflete-se sobre o sentido que orientou a formulação e a implementação desses programas, bem como o processo de consolidação da Política Nacional de Juventude. Argumenta-se que, pelo alinhamento com as principais orientações propaladas pelos organismos internacionais, particularmente a UNESCO, a Política Nacional de Juventude e os programas de qualificação, trabalho e renda buscaram integrar os jovens a nova sociabilidade do capital através da elevação do nível de escolaridade, da qualificação para o trabalho simples e da elevação do capital social, buscando minimizar os déficits sociais determinados pelos processos de exclusão, cujo principal subproduto têm sido o desemprego. Por outro lado, no governo Lula inaugura-se um novo marco para as políticas voltadas para a juventude que tem na Política Nacional de Juventude, no Conselho Nacional da Juventude e na Secretaria Nacional de Juventude espaços de disputa por ampliação de direitos para a população jovem, especialmente aquela em maior situação de vulnerabilidade.

Palavras-chave: Políticas Públicas; Educação; Juventude; Emprego e Renda.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Carlos Soares; DELUIZ, Neise. Qualificação Profissional de Jovens e Adultos Trabalhadores: O Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego em Discussão. Boletim Técnico do Senac, Rio De Janeiro: V. 34, N. 1, P. 50-63, Jan./Abr., 2008.

FRIGOTTO, Gaudêncio. O Brasil e a política econômico-social: entre o medo e a esperança. Observatório Social de América Latina, Buenos Aires, n. 14, p. 95-1004, maio/ago. 2005.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere. (Caderno 13), vol. 3. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere. (Caderno 13), vol. 1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

INSTITUTO CIDADANIA. Projeto Juventude – Documento de Conclusão – Versão Final. São Paulo, 2004.

IPEA. Juventude e Políticas Sociais no Brasil. Brasília: 2009.

KUENZER, Acácia. A Educação Profissional nos anos 2000: A dimensão subordinada das políticas de inclusão. Revista Educação e Sociedade. Campinas, vol.27, n.96- Especial out.2006.

MATTOS, Marcelo Badaró. Classes sociais e luta de classes: a atualidade de um debate conceitual. Revista Em Pauta, n. 20, p. 33-56, 2009.

OIT. Trabalho Decente e Juventude no Brasil. Brasília: 2009.

PASTORE, José. O emprego do futuro. Revista Onda Jovem. Instituto Votorantim. Ano I – Número 2 – Julho. 2005.

RAMONET, I. O pensamento único e os regimes globalitários. In: FIORI, J. L.; LOURENÇO, M. S.; NORONHA, J. C. Globalização: o fato e o mito. Rio de Janeiro: EDUERJ, 1998.

SILVA, Enid Rocha Andrade da. ANDRADE, Carla Coelho de. A Política Nacional de Juventude: avanços e dificuldades. IN: CASTRO, Jorge Abraão de. AQUINO, Lusen Maria C. de. ANDRADE, Carla Coelho de. (org). Juventude e políticas sociais no BRASIL. IPEA. BRASIL, 2009.

SILVA, Vini Rabassa da; SILVA, Roselani Sodré da. Política Nacional de Juventude: trajetória e desafios. Caderno CRH, v. 24, n. 63, p. 663-678, 2011.

SPOSITO, Marília Pontes; CARRANO, Paulo César Rodrigues. Juventude e políticas públicas no Brasil. Revista Brasileira de Educação. 2003, n.24, pp.16-39.

SPOSITO, Marilia Pontes. Os jovens no Brasil: desigualdades multiplicadas e novas demandas políticas. Ação Educativa. Programa de Juventude, 2003.

SPOSITO, Marília Pontes. Considerações em Torno do Conhecimento Sobre Juventude na Área da Educação: relatório. Estado do Conhecimento: juventude e escolarização. São Paulo: CNPq/FAPESP/INEP, v. 317, 2000.

UNESCO. Políticas Públicas De/Para/Com as Juventudes. Brasília, UNESCO, 2004.




DOI: https://doi.org/10.12957/rdciv.2021.55296

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Jonas Emanuel Pinto Magalhães

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.