CONTABILIDADE ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS: ESTUDOS DE CASO NO SETOR DE SIDERURGIA INTEGRADA

João Eduardo Prudêncio Tinoco, José Alberto Carvalho dos Santos Claro, Belmiro do Nascimento João, Ramon Eduardo Lopez de Torre

Resumo


Parte-se da premissa de que a contabilidade estratégica de recursos humanos (CERH) ainda não é aceita pela contabilidade tradicional, mas que esta é útil para finalidades internas de gestão avaliando e incorporando o valor gerado pelos ativos humanos. Além da revisão da CERH, que inclui o balanço social e os relatórios de sustentabilidade, avançou-se pelos conceitos de custos de recursos humanos e valores de pessoas. O artigo se propõe por meio de coleta de dados primários a desenvolver e analisar dois estudos de caso, no setor de siderurgia integrada, para as empresas CSN e Usiminas para o período compreendido entre 2002 a 2006. A análise parte de indicadores econômicos (distribuição do valor adicionado) e de responsabilidade e social, próprios da CERH com destaque para número de empregados, valor adicionado por empregado e custo de pessoal e encargos por empregado. Utilizando-se do valor agregado, que além do destaque dos acionistas, há uma forte transferência de recursos do setor privado para o governo. Os indicadores sociais são crescentes no período de análise. O artigo evidenciou que a gestão do valor humano é um conceito e um processo estratégico de gestão, que impulsiona o resultado das organizações.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12979/7261



ISSN da versão on-line (atual): 1984-3291
Periodicidade: Quadrimestral
Classificação CAPES: A3

DOAJ