Sobre a identidade narrativa e a imputabilidade a partir de Ricoeur / On Ricoeur’s narrative identity and imputability

Elton Moreira Quadros

Resumo


DOI: 10.12957/rqi.2018.29033

O presente artigo, fruto de uma pesquisa em andamento, problematiza a questão posta por Paul Ricoeur sobre a relação entre identidade narrativa e imputabilidade. Essa discussão proposta pelo filósofo francês nos leva a abordar outras categorias como reconhecimento de si que aborda o percurso realizado pelo homem em direção à identidade, compreendida, não como algo fixo, mas num entendimento da subjetividade como narrativa na duração; homem capaz que caracteriza as capacidade humanas, como o “poder falar”, “poder agir” e “poder ser responsabilizado”, entre outros; e a dialética memória-promessa que mostra a relação entre o passado/lembrança que está ligado ao papel da testemunha e a promessa que só pode ser cumprida por alguém que é responsável. Neste sentido, visamos compreender como se dá o processo do homem ser capaz de imputar-se e ser imputado em suas ações e, portanto, ser responsável do ponto de vista ético-jurídico. As incertezas, as obscuridades da existência e as próprias vicissitudes, na duração da vida, estão sempre e de novo em busca de uma configuração narrativa. No âmbito da intimidade da subjetividade, quando colocamos em movimento a identidade narrativa já estamos no espaço de uma discussão pública.

Palavras-chave: ética; memória; reconhecimento; responsabilidade; subjetividade

Abstract

This article is a result of an ongoing research which deals with Ricoeur’s concerns on the relation between narrative identity and imputability. The debate proposed by the French philosopher approaches other categories such as: (1) self-recognition, which discusses the path covered by man towards identity understood as the comprehension of subjectivity as narrative in duration; (2) capable man, that describes human capacities such as “be-able-to-speak”, “be-able-to-act” and “be able to be responsibilized” among others; (3) and the dialectical opposition memory-promise that shows the relation between past/remembrance connected to the witness’ role and the promise which can only be fulfilled by someone responsible. This analysis aims to understand how man can impute himself and be imputed in his actions and, therefore, be responsible from the ethical, legal perspective. The uncertainties, the existence’s obscurities and the vicissitudes themselves during one’s life period are always seeking one narrative configuration. Concerning subjectivity’s intimacy, when narrative identity is presented, we already are in a public debate.

Keywords: Ethics; Memory; Responsibility; Self-Recognition; Subjectivity


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/rqi.2018.29033


Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original: (https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

 

Indexada em | Indexed by:

Library of Congresshttp://www.journaltocs.ac.uk/API/blog/images/journaltocslogo.jpgResultado de imagem para road open access

SHERPA/RoMEO LogoResultado de imagem para "ebsco"Resultado de imagem para "American Association for the Advancement of Science"

 

Resultado de imagem para scilitResultado de imagem para erih plus3d rendered picture of high peaks and cloud, with typographic logo for JURN

Resultado de imagem para lexis nexisResultado de imagem para suncatLA Referencia

Resultado de imagem para "Current Research Information System In Norway"

 

Resultado de imagem para google scholarhttp://www.lib.uct.ac.za/sites/default/files/image_tool/images/14/web-science_1_cus.png

Ver outras indexações da Revista

Periódico associado | Associated journal:

Associação Brasileira de Editores Científicos – ABEC