ASPECTOS MORALIZANTES DAS FÁBULAS DE FEDRO

Márcio Luiz Moitinha Ribeiro

Resumo


Em nosso artigo, propomos traduzir e analisar a fábula latina “A raposa e as uvas” do
fabulista Fedro, da Roma, do I século. A partir da qual, teremos por intenção cotejar com as
fábulas homônimas de Esopo, fabulista da Grécia antiga, de La Fontaine, fabulista francês, de
Monteiro Lobato e de Millôr Fernandes. Nestes dois últimos autores da nossa literatura
brasileira, temos a finalidade de destacar com os demais os pontos de contato e as diferenças
estilísticas das fábulas homônimas.
Analisados alguns aspectos linguísticos e estilísticos, deter-nos-emos, enfim, aos aspectos
moralizantes das fábulas e às maneiras pelas quais cada autor moraliza as suas fábulas, com suas
semelhanças e diferenças.

Palavras-chave


Fábulas moralizantes; Fedro; Esopo; La Fontaine; Millôr Fernandes

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

e-ISSN 2358-7326 | ISSN: 1415-6881

Indexado em:


Licença Creative Commons
A Principia utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.