CIÊNCIA INSPIRADA E INSPIRAÇÃO CIENTÍFICA: PLATÃO PENSA A POESIA NO ÍON

Tatiana Maria Gandelman de Freitas

Resumo


O presente artigo pretende uma reflexão acerca da relação entre filosofia
platônica e poesia no século V a.C.. Mesmo que Platão tenha como objetivo banir
as manifestações poéticas da pólis utópica, cuja teoria descreve magistralmente
na República, o filósofo ateniense sabe da força que este tipo de representação
ainda possui na formação do homem grego. No diálogo Íon, objeto deste estudo,
percebemos a tentativa estratégica de Platão de desqualificar a poesia em nome do
conhecimento. Para o cidadão ateniense de então, a Musa inspirada perde força
diante da argumentação científica filosófica.

Palavras-chave


Platão; poesia; filosofia; pólis

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

e-ISSN 2358-7326 | ISSN: 1415-6881

Indexado em:


Licença Creative Commons
A Principia utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.