ΧΡΊΣΤΟΣ ΠΆΣΧΩΝ: A TRAGÉDIA BIZANTINA E A MATRIZ CLÁSSICA

Fernanda Lemos de Lima

Resumo


Χρίστος Πάσχων, um texto erroneamente atribuído a Gregório Nazieno, como aponta Van Cleef, seria considerado, em termos estruturais, a única tragédia bizantina que chegou até os nossos dias. Trata-se de uma obra bizantina datada aproximadamente entre os século 11 e 12 , cujo tema é a paixão de cristo e cujos moldes formais são os da tragédia grega. Ela se vale não apenas dessa forma teatral clássica, mas igualmente de versos Eurípides, entre outros autores áticos, além de passagens cristãs retiradas do Antigo testamento e dos Evangelhos. No presente trabalho, de caráter introdutório, pretende-se compreender o processo de construção de uma obra cristã cujo modelo estrutural é o da tragédia ática, nitidamente nascida em um contexto pagão helênico, buscando perceber ainda quais as implicações culturais e religiosas na composição da referida tragédia e na conceituação de trágico no ambiente cristão.

Palavras-chave


Christos Paschon; Tragédia; Bizâncio

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

e-ISSN 2358-7326 | ISSN: 1415-6881

Indexado em:


Licença Creative Commons
A Principia utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.