O LUGAR DA FAVELA COMO PATRIMÔNIO NO MUNICÍPIO DE MIRACEMA/RJ

Talise Lima Venâncio, Aline Dos Santos Portilho

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de refletir sobre a constituição da favela como patrimônio e paisagem cultural na cidade de Miracema. Apresenta a diversidade cultural imaterial e as expressões das comunidades locais que são reproduzidas materialmente nos bairros destacados para análise. Evidencia sistemas sociais excludentes, tensões, preconceitos, contradições sociais, criminalidade e violência, que contribuem para a construção de um estereótipo negativo, dificultando o reconhecimento de seus atributos culturais, sociais e históricos. Disserta também sobre a introdução da legislação de patrimônios culturais e a patrimonialização da favela no Brasil. Além disso, discute sobre os instrumentos de planejamento territorial em Miracema, analisando não só a sua aplicabilidade na infraestrutura urbana, mas também na minimização da segregação socioespacial nestes lugares.


Palavras-chave


Favela; Patrimônio; Território; Paisagem Cultural; Miracema-RJ.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/periferia.2020.48714

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil  

Revista Periferia, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas – PPGECC/UERJ - ISSN: 1984-9540