Aplicações da Teoria Dramatúrgica de Goffman para a Análise Multimodal

Fernando Fidelix Nunes

Resumo


Este trabalho objetiva discutir de que maneira a teoria dramatúrgica de Goffman (2014[1959]) pode ser aplicada na análise de textos multimodais (KRESS e Van LEEUWEN, 2001, 2006; Van LEEUWEN, 1999, 2005, 2011). Após apresentar os fundamentos da representação na teoria de Goffman e dos pressupostos para a análise de textos na perspectiva multimodal, partirei para a análise do videoclipe da música Fearless, da cantora Taylor Swift, dando destaque para como a representação da artista por meio da realização dramática, da manutenção do controle expressivo, da idealização e da mistificação possibilita o enriquecimento de categorias da análise multimodal de textos, como as da gramática visual, para uma compreensão mais ampla da interação social.


Palavras-chave


Goffman; Semiótica Social; Indústria Cultural; Taylor Swift

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2021.61508

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Fernando Fidelix Nunes

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.