Revisionismo ilustrado em A bela e a adormecida, de Neil Gaiman e Chris Riddell

João Pedro Fernandes Gomes

Resumo


A bela e a adormecida, dos britânicos Neil Gaiman e Chris Riddell, é um livro ilustrado publicado em 2014 que se destaca ao reformular elementos de dois contos de fadas canônicos, Branca de Neve e A Bela Adormecida, integrando-os em um só. Faz isso propondo uma perspectiva revisionista, ressignificando elementos cristalizados e proporcionando um novo e mais crítico ângulo de análise (MARTINS, 2006). Este artigo usa os preceitos de Perry Nodelman (1988) para mostrar como o efeito revisionista pretendido pela obra se relaciona com as escolhas do ilustrador em relação ao texto-fonte. Percebemos que as imagens brincam com a expectativa do leitor ao destacarem elementos não usuais aos contos de fadas e subverterem convenções de livros ilustrados. As ilustrações agem, portanto, como potencializadoras do efeito revisionista presento no texto verbal, exercendo papel significativo para que a obra alcançasse tamanha notoriedade social e midiática.


Palavras-chave


Contos de fadas; Ilustração; Branca de Neve; Bela Adormecida

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2019.40345

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 João Pedro Fernandes Gomes

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.