A construção do ser sinopense por migrantes da década de 80: memórias cultivadas e enraizadas

Ana Paula de Souza Pereira, Cristinne Leus Tomé

Resumo



Este artigo tem como objetivo apresentar a construção da identidade dos migrantes que vieram para Sinop-Mato Grosso nos anos de 1980 e, para tanto, foram realizadas entrevistas com quatro pessoas que residem na cidade. Como aporte teórico, respaldou-se nas reflexões de Stuart Hall, Tomás Tadeu da Silva, Edison Antonio de Souza, Luciana Texeira. Por meio das análises de dados, percebe-se que, apesar de serem de outros Estados, os entrevistados afirmam que são filhos dessa terra, reconhecendo-a como lugar de prosperidade econômica. Ademais, averiguou-se nos dizeres dos migrantes, o desenvolvimento da cidade que mescla-se com a construção da identidade dos entrevistados, ocasionando assim, outros sentidos ao ser sinopense.


 


Palavras-chave


Migração, Identidade, Sinop-Mato Grosso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/palimpsesto.2018.37289

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ana Paula de Souza Pereira, Cristinne Leus Tomé

 


ISSN 1809-3507 | DOI: 10.12957/palimpsesto


Palimpsesto é uma publicação do corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UERJ:

UERJ >> Instituto de Letras >> Programa de Pós-graduação em Letras

 


Indexado nas seguintes bases:

 

Periodicos CAPES Latindex Find in a library with WorldCat MLA Livre MIAR ResearchBib BASE Logo UF Libraries University of Texas Libraries  Library Logo UCLA Library University of Wisconsin - Madison Libraries EZB


Licença Creative Commons

A Palimpsesto utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.