Explorando e defendendo: Brasil, Argentina, Uruguai e o Atlântico. As riquezas do Atlântico Sul e as estratégias dos países sul americanos para manutenção e proteção do território

Alana Camoça Gonçalves de Oliveira, Gabriela Figueiredo Netto

Resumo


O Atlântico Sul está recuperando sua relevância no cenário internacional após descobertas de reservas petrolíferas e minerais, existentes na região. Outrossim, a região é uma área estratégica para o Brasil que está investindo no pré-sal e em pesquisas. Além disso, é uma região de crucial importância para o Uruguai e a Argentina que estão investindo no Atlântico Sul seja para fins de preservação ambiental, exploração petrolífera ou defesa do território. Logo, objetiva-se estudar tanto as potencialidades energéticas presentes no Atlântico Sul, também serão avaliadas as ações conjuntas dos países supracitados para a autonomia e defesa da região, com ênfase no caso brasileiro.


Palavras-chave


Atlântico Sul; Brasil; América Latina; Ações conjuntas

Texto completo:

PDF

Referências


ABDENUR, Adriana Erthal Abdenur; NETO, Danilo Marcondes de Souza. (2014). O Brasil e a cooperação em defesa: a construção de uma identidade regional no Atlântico Sul. Revista Brasileira de Política Internacional. vol.57. no.1, Brasília.

AMORIM, Sérgio Gonçalves. (2013). “Perspectivas brasileiras na convergência entre o SISBIN e a ZOPACAS”. Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais, v.2, n.4, jul-dez, p. 11-31.

BRASIL 247. “Amorim: Brasil começou a jogar nas grandes ligas”. Disponível em: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/136927/Amorim-%E2%80%9CBrasil-come%C3%A7ou-a-jogar-nas-grandes-ligas%E2%80%9D.htm. 2014. Acesso em 24 de abril de 2014.

BROZOSKI, Fernanda Pacheco. (2013). “A revalorização geopolítica e geoeconômica do Atlântico Sul no sistema internacional”. Rio de Janeiro. UFRJ.

CARTA MAIOR. (2013). Brasil e seu mar interior. Disponível em: http://www.cartamaior.com.br/?/Coluna/O-Brasil-e-seu-/29888. Acesso em:12/03/2014

CENTRAL INTELLIGENCE AGENCY. (2010). Disponível em https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/uy.html. Acesso em 28/10/2014.

COSTA, Wanderlei Messias. (2012). “Projeção do Brasil no Atlantico Sul: Geopolítica”. Dossiê Desafios do Pré-Sal. Revista USP, nº 95, São Paulo, Set/Out/ Nov.

________. (2005). Geografia política e geopolítica. São Paulo: Edusp/Hucitec.

COUTO E SILVA, Golbery do. (1967). Geopolítica do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio.

DEFESA NET. (2013). Amorim propõe ações para fortalecer cooperação em Defesa. http://www.defesanet.com.br/geopolitica/noticia/9322/ZOPACAS---Amorim-propoe-acoes-para-fortalecer-cooperacao-em-Defesa/. Acesso em 25/10/2014.

DREGGER, Fabrício Brugali. (2009). “Integração na América do Sul: a Unasul e o conselho de defesa sul-americano”. Trabalho de conclusão de curso, UFRGS.

ESTRATÉGIA NACIONAL DE DEFESA DO BRASIL. (2008). Ministério da Defesa. Disponível em: http://www.defesa.gov.br/arquivos/2012/mes07/end.pdf. Acesso em 18/11/2014.

FIORI, Jose Luis. (2007). “A nova geopolítica das nações e o lugar da Rússia, China, Índia, Brasil e África do Sul”. Revista OIKOS, nº 8, ano VI, pp. 77-106, Rio de Janeiro.

_________. (2013). “O Brasil e seu “entorno estratégico” na primeira década do século XXI.” In: SADER, Emir (org). Lula e Dilma: 10 anos de Governo. São Paulo, Boitempo Editorial. pp31- 52.

FIORI, José Luís; PADULA, Raphael; VATER, Maria Claudia. (2012). “A projeção do Brasil na América do Sul e na África Subsaariana e o controle da bacia do Atlântico Sul”. Revista Parcerias Estratégicas, CGEE - Centro de Gestão e Estudos Estratégicos. Brasília, em preparação.

FUCCILLE, Alexandre; REZENDE, Lucas Pereira. (2013). Complexo Regional de Segurança da América do Sul: Uma Nova Perspectiva. Contexto Internacional (PUC). Vol. 35 no 1 – jan/jun.

IPEA. (2011). “Ponte sobre o Atlântico. Brasil e África Subsaariana: Parceria Sul-Sul para o Crescimento”. Brasília. Disponível em: . Acesso em: 05 de abril de 2014.

ITAMARATY. (2014). http://www.itamaraty.gov.br/temas/america-do-sul-e-integracao-regional/unasul. Acesso em 20/10/2014.

LIVRO BRANCO DA REPÚBLICA ARGENTINA. (2010). http://www.oas.org/csh/portuguese/fdacslivros.asp. Acesso em 25/10/2014.

LIVRO BRANCO DA DEFESA DO BRASIL. (2012). Disponível em: http://www.defesa.gov.br/arquivos/2012/mes07/lbdn.pdf Acesso em: 28/10/2014

LIVRO BRANCO DE DEFESA DO URUGUAI. http://www.oas.org/csh/spanish/doclibrdefUrug.asp. Acesso em 28/10/2014.

MARINHA DO BRASIL. Avaliação da Potencialidade Mineral da Plataforma Continental Jurídica Brasileira. Disponível em: https://www.mar.mil.br/secirm/remplac.html Acesso em:16/06/2014

______________. Plano de Levantamento da Plataforma Continental Brasileira. Disponível em: https://www.mar.mil.br/secirm/leplac.html Acesso em: 16/06/2014

____________. Avaliação do Potencial Sustentável de Recursos Vivos na Zona Econômica Exclusiva. Disponível em: https://www.mar.mil.br/secirm/revizee.html Acesso em: 16/06/2014

MINISTÉRIO DE DEFESA DA REPÚBLICA ARGENTINA. (2007). Defensa nacional: dimensiones internacionales y regionales. Contribuciones al debate.

OLIVEIRA, Alana Camoça G.; NETTO, Gabriela Figueiredo. (2014). “África no horizonte do Brasil: o estreitamento de laços Brasil-África para a defesa do Atlântico Sul”. In: Segundo Seminário de Relações Internacionais: graduação e pós-graduação. Os BRICS e as transformações da ordem global. João Pessoa.

OLIVEIRA, Andréa Benetti Carvalho de; SILVA, Caroline Cordeiro Viana e. (2011). Política de defesa nacional, estratégia nacional de defesa e doutrina militar de defesa: América do Sul e segurança regional. Forum de Ciência Política.

PENNA FILHO, Pio. (2013). “Reflexões sobre o Brasil e os desafios do Atlântico Sul no início do século XXI”. Secretaria de Assuntos Estratégicos. Brasília.

PENHA, Eli Alves. (2009). “A fronteira marítima brasileira e a geoestratégica Sul-Atlântica. Geoestratégia Sul-Atlântico”. In: VII ENCONTRO DE GEÓGRAFOS DA AMÉRICA LATINA, Montevidéu. Disponível em: Acessado em: 14 de março de 2014.

PEREIRA, Analúcia Danielevicz. (2013). “O Atlântico Sul, a África Austral e o Brasil:cooperação e desenvolvimento”. Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais, vol. 2, nº .4, pp.33-47, Jul-Dez.

PEREIRA, Analúcia Danilevicz; BARBOSA, Luísa Calvete Portela. (2012). “O Atlântico Sul no contexto das relações Brasil-África”. SÉCULO XXI, vol. 3, nº1, Jan-Jun, Porto Alegre.

PEREIRA, Analúcia Danilevicz. (2013). “O Atlântico Sul, a África austral e o Brasil: cooperação e desenvolvimento”. Austral: Revista Brasileira de Estratégia e Relações Internacionais, v. 2, n.4, jul-dez, p. 33-77.

REIS, R.G.G. dos. (2011). “Atlântico Sul: um desafio para o século XXI – as velhas ameaças se perpetuam nas novas?” In: Prospectiva, estratégias e cenários globais: visões de Atlântico Sul, África Lusófona, América do Sul e Amazônia, organizado por ACIOLY, Luciana; MORAES, Rodrigo F. Brasília, Ipea.

SARAIVA, José Flávio Sombra; GALA, Irene Vida. “O Brasil e a África no Atlântico Sul: uma visão de paz e cooperação na história da construção da cooperação africano-brasileira no Atlântico Sul”. Disponível em: biblioteca.clacso.edu.ar/ar/libros/aladaa/sombra.rtf. Acesso em: 12 de março de 2014.

SARTI, Ingrid. (2010). A projeção do Brasil como ator global e a integração sul-americana, out.

SARTI, Ingrid; PERROTTA, Daniela; LESSA, Mônica Leite, CARVALHO, Glauber Cardoso. (2013). Por uma integração ampliada da América do Sul no século XXI. XIII Congresso Internacional FOMERCO, Uruguai, vol. 1.

THE WORLD BANK. Military expenditure. (2013). http://data.worldbank.org/indicator/MS.MIL.XPND.GD.ZS. Acesso em 27/10/2014.

UNASUL. (2012). Gastos de defesa.Disponível em: http://www.ideamerica.com/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=175&Itemid=8〈=en Acesso em 26/10/2014.

VAZ, Alcides Costa. (2011). “O atlântico sul nas perspectivas estratégicas de Brasil, Argentina e África do Sul” In: Boletim de Economia e Política Internacional. IPEA. Número 6. Junho.

VIII PLANO SETORIAL PARA OS RECURSOS DO MAR. (2012). Disponível em: http://agenciacosteira.org.br/forumdomar/publicacoes.php?cd=1. Acesso em 16/11/2014.




DOI: https://doi.org/10.12957/neiba.2015.13824

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Indexada em | Indexed by:

 Academia.edu  

 

 

ISSN: 2317-3459 (Qualis B2)

PPGRI - Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9ºandar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013 - Tel. fax: (021) 2334 0678 /// E.mail – uerjneiba@gmail.com