Militarização e Necropolítica da Fronteira: as respostas do Brasil à crescente migração venezuelana | Militarization and Necropolitics of the Frontier: the responses of Brazil to the growing Venezuelan migration

Mariana Castro

Resumo


Este artigo resulta da pesquisa de mestrado (teórica e etnográfica) sobre migração feminina venezuelana para o Brasil a partir de 2017. Nela, tais fluxos migratórios são relacionados com a dinâmica global de expansão da migração, no contexto de múltiplas crises (econômica, política, ambiental) e do novo ciclo político na América do Sul, no qual os governos progressistas foram substituídos por governos de direita. Na pesquisa, confrontamos as estratégias das mulheres venezuelanas cis para tornar a vida vivível com a Operação Acolhida e concluímos que a militarização traz custos altos na relação com os direitos humanos de quem migra para o Brasil. Usamos a noção de necropolítica da fronteira, partindo do conceito de necropolítica de Achille Mbembe. E analisamos de que modo o Brasil está lidando com a migração venezuelana, sobretudo, do método militarizado que marca a ação do Estado brasileiro.

Palavras-chave: Migração internacional; Direitos Humanos; Necropolítica.

 

ABSTRACT

This article is the result of a master's research (theoretical and ethnographic) on Venezuelan female migration to Brazil as of 2017. In it, such migratory flows are related to the global dynamics of migration expansion, in the context of multiple crises (economic, political, environment) and the new political cycle in South America, in which progressive governments have been replaced by right-wing governments. In the research, we confronted the strategies of cis Venezuelan women to make life bearable with Acolhida Operation and concluded that militarization brings high costs in relation to the human rights of those who migrate to Brazil. We use the notion of border necropolitics, based on Achille Mbembe's concept of necropolitics. And we analyze how Brazil is dealing with Venezuelan migration, above all, with the militarized method that marks the action of the Brazilian State.

KeyWords: International migration; Human rights; Necropolitics.

 

Recebido em 29 fev.2020 | Aceito em 01 set.2020.

 


Palavras-chave


Migração internacional; Direitos Humanos; Necropolítica

Texto completo:

PDF

Referências


Acosta, D. et al (2019). “La emigración venezolana: respuestas latinoamericanas”, Documento de Trabajo, n.3 (2a época), Madrid, Fundación Carolina.

Alto Comissariado das Nações Unidas. (2020). Brasil torna-se o país com maior número de refugiados venezuelanos reconhecidos na América Latina. https://www.acnur.org/portugues/2020/01/31/brasil-torna-se-o-pais-com-maior-numero-de-refugiados-venezuelanos-reconhecidos-na-america-latina/ [Acesso em: 02 fevereiro 2020].

Bourdieu, P. (1989). O Poder Simbólico. Lisboa: Difel.

Closs, M. (2019). "Novo ciclo na América do Sul: transformações nos cenários de segurança e defesa na região". Boletim OPSA, n.1, mar/abr.

Coordination Platform for Refugees and Migrants from Venezuela (2019). Reponse for venezuelans: End year report 2019.

Domenech, E. (2013). ‘“Las migraciones son como el agua”: Hacia la instauración de políticas de “control con rostro humano”’. Polis. Revista Latinoamericana, n.35.

Hall, S. (2006). A identidade na pós-modernidade. Rio de janeiro: DP&A 4.

Humans Rights Watch (2018). O êxodo venezuelano: a necessidade de uma resposta regional a uma crise migratória sem precedentes. https://www.hrw.org/pt/report/2018/09/04/322039>. Acesso em: 14 dezembro 2019.

Kurz, R. (2012). “O clímax do capitalismo”. Revista Konkret, fevereiro.

Lander, E. (2017). Venezuela: la experiencia bolivariana en la lucha por trascender al capitalismo.

______. (2020). Crisis civilizatoria: Experiencias de los gobiernos progresistas y debates en la izquierda latinoamericana. Transcript Verlag.

Mbembe, A. (2018). Crítica da Razão Negra. São Paulo: Ed. N-1.

_______. (2019). Necropolítica. São Paulo: Ed. N-1.

Organização Internacional para as Migrações. (2019). 30,000 Irregular Migration Deaths, Disappearances Between 2014-2018. https://www.iom.int/news/30000-irregular-migration-deaths-disappearances-between-2014-2018-iom-report [Acesso em: 04 dez. 2019].

Paez, T.; Penalver, L. V. (2017). “The Venezuelan Diaspora, Another Impending Crisis?”. Freedom House, p. 2-32.

Saint-Pierre, H. (2011). "'Defesa" ou 'segurança'? Reflexões em torno de conceitos e ideologias". Contexto int. 33(2), Rio de Janeiro July/Dec.

Soares Lima, M. e Pinheiro, L. (2019). "O Regresso Conservador". Boletim OPSA, n.1 mar/abr.




DOI: https://doi.org/10.12957/rmi.2020.48787



Direitos autorais 2020 Mariana Castro

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Revista Mural Internacional | e-ISSN 2177-7314

PPGRI - Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9ºandar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013 - Tel. fax: (021) 2334 0678 /// E.mail –ppgri.revista@gmail.com