Processos de aprendizagem das atividades de educação em saúde no cotidiano de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde

Marcia Cavalcanti Raposo Lopes, Cristina Maria Toledo Massadar Morel

Resumo


Este artigo analisa como os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) desenvolvem suas atividades educativas e quais experiências estimulam processos de questionamento e aprimoramento destas atividades. Promove-se uma discussão sobre onde eles buscam referências para realizarem estas atividades; em que medida os serviços de saúde favorecem este processo e como aprendem, apreendem e aprimoram seu trabalho. Estas reflexões tomaram por base a análise de entrevistas dialogadas realizadas com nove ACS atuantes no estado do Rio de Janeiro há mais de dois anos. Observou-se como estes trabalhadores, mesmo sem as condições adequadas de trabalho, produzem sentidos para os eventos de seu dia a dia, se reinventando. Entretanto, identificou-se a importância de um espaço de formação para eles. Tal espaço pode ser enriquecedor e promover a construção de práticas educativas potentes para a transformação, não de hábitos, mas de sujeitos - trabalhadores e usuários - na luta por condições de saúde e vida melhores.


Palavras-chave


Educação em Saúde; Agente Comunitário de Saúde; Aprendizagem inventiva

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/mnemosine.2021.62179

Apontamentos

  • Não há apontamentos.