Os restos do ofício de sapateiro nos becos de uma cidade na produção do comum

Thiago Pereira Machado, Maria Elizabeth Barros de Barros, Luís Antônio do Santos Baptista, Pablo Cardozo Rocon

Resumo


Por meio do diálogo com autores que se situam no campo das discussões sobre trabalho, foi analisado o ofício de sapateiro e a cooperação como dimensão importante desse gênero profissional. A cooperação é um aspecto importante para o desenvolvimento do trabalho e para o estabelecimento de regras do ofício. Em intercessão com Walter Benjamin, a pesquisa foi realizada na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, Estado do Espírito Santo, Brasil, por meio de narrativas com os sapateios sobre seu ofício e a sua relação com a cidade. Foi observado que os sapateiros, ao trabalharem, mobilizam a cooperação engendrando formas coletivas e inventivas de agir para realizarem suas atividades frente às demandas que se apresentam. A cooperação não foi tomada como aumento da força produtiva, mas como uma dimensão do trabalho que faz emergir uma força coletiva, uma nova força produtiva.

Palavras-chave


cooperação; experiência; oficio; trabalho do sapateiro

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/mnemosine.2021.61853

Apontamentos

  • Não há apontamentos.