A produção de texto para ingressar no ensino superior: os desafios da docência perante uma escrita protocolar

Sílvia Galesso Cardoso, Adriana Marcondes Machado, Teresa Cristina Rego

Resumo


O percurso escolar, da educação básica à superior, está submetido à escrita protocolar que se apoia no senso comum e se afasta de uma prática autoral. Quais ações poderiam provocar rachaduras no uso preponderante dessa escrita protocolar? Este artigo se baseia na investigação de um projeto de doutorado sobre o ensino e a aprendizagem de produção de texto, com estudantes pertencentes a famílias economicamente privilegiadas que se preparavam para concorrer a uma vaga na universidade, em encontros-aula nos quais se pretendeu promover uma escrita singular e em contato com a experiência do escritor. Com o objetivo de analisar os procedimentos desenvolvidos no esforço de romper formas de pensar e escrever submetidas a uma lógica generalizante e normativa, utilizamos registros que foram organizados sobre os percursos com diferentes alunos, apresentamos o contexto em que os encontros-aula se deram, expomos algumas formas de agir em relação a desafios que se formalizaram nessa prática e tecemos algumas reflexões que esse trabalho possibilita em relação à escrita no ambiente acadêmico.

 

 


Palavras-chave


produção de texto; formação de estudantes; formação de professores

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.