Teoria Queer e Psicologia

Renata Carvalho Nardelli, Marcelo Santana Ferreira

Resumo


O presente artigo apresenta-se como resultado de estudos sobre teoria queer, e sobre os possíveis efeitos da mesma sobre as racionalidades em curso no amplo campo da Psicologia. A partir da apresentação de um recorte breve do panorama histórico sobre as políticas identitárias e sexuais e suas consequentes transformações, propõe-se a compreensão das condições que possibilitaram a emergência dos estudos queer, o entendimento das particularidades de seu movimento, os usos do termo queer e suas implicações e, sobretudo, as repercussões destes na atualidade, bem como suas contribuições para se pensar a produção de “uma Psicologia” menos classificatória, menos patologizante, cujas perspectivas e determinações não se orientem única e exclusivamente por diagnósticos e reducionismos e se apoiem na desconstrução dos sistemas de pensamentos dualistas e heteronormativos. Propõe-se, ainda, ampliar as discussões sobre performatividade de gênero.


Palavras-chave


Queer; Gênero; Identidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.