Percepção e Criação: Diálogos entre a Gestão Coletiva dos Sonhos e Sartre.

Vitor Emanuel Gripp

Resumo


O presente trabalho parte das discussões do grupo de pesquisa Gestão Coletiva dos Sonhos acerca do estatuto da imagem e da percepção trabalhadas por Jean-Paul Sartre em seu livro A imaginação. Tomando a percepção como imediata e como construção social e cultural, tentamos pensar a Gestão Coletiva dos Sonhos como possibilidade de o sujeito
experienciar, por meio do trabalho em grupo com os sonhos, a criação de novos campos de percepção coletivamente compartilhada. Apostamos que a partir do momento em que o sujeito se apropria de maneira criativa da percepção como construção de mundo, pode levar o poder inventivo dos sonhos para a vida de vigília, sendo capaz de se posicionar como ativo no processo de criação de campos perceptuais diferentes dos hegemonicamente construídos.


Palavras-chave


Percepção Coletivamente Compartilhada; Gestão Coletiva dos Sonhos; Jean-Paul Sartre.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.